Arquivo

Posts Tagged ‘Rei do Mar’

Rei do Mar – 1ª etapa 2017

13 de março de 2017 1 comentário

Uma semana depois da natação desastrosa no SSTS de Juiz de Fora, foi a vez de encarar mais do que o dobro da distância na 1º etapa do Rei e Rainha do Mar 2017.

Me inscrevi na prova Challenge, que tem a distância de 3,5k. Nessa etapa, a largada foi na praia do Arpoador e a chegada no Leblon.

Não sei exatamente o motivo, mas, dessa vez, eu estava muuuuito tranquilo para esta prova. Normalmente fico meio ansioso nos dias que antecedem qualquer prova que eu tenha que nadar mas dessa vez foi diferente…

Na sexta-feira, fui buscar o kit como se nada estivesse acontecendo, no sábado fiz meu treino de pedal normalmente sem nem lembrar da prova no dia seguinte e passei o resto do dia assim, sem nem pensar na prova. No domingo pela manhã fui pra prova com uma tranquilidade anormal, pros meus padrões, obviamente…

A largada estava marcada para as 9h e cheguei no Leblon por volta das 7h45min. A névoa que cobria a praia nesse momento era tão densa que do calçadão não conseguíamos ver a água… Fui andando até o arpoador e lá a situação era muito melhor, mas ainda assim, não conseguíamos avistar o Leblon, onde acontecia a maior parte das provas (1km, 2km, beach biathlon, etc.).

A primeira informação é que a largada seria atrasada em 30min para melhorar as condições. Logo depois, mais meia hora de atraso… No final das contas, o atraso foi de 2h. Isso mesmo, a largada que aconteceria às 9h, aconteceu às 11h da manhã… Toda a sua alimentação, concentração, programação etc, já tinha ido por água abaixo… Procurei uma birosca pra comprar um açaí e foi isso que me sustentou até o horário da largada…

Finalmente, às 11h em ponto, foi dada a largada.

Daqui pra frente, nem tenho muito o que falar… Coloquei um ritmo confortável e fui praticamente o tempo todo nele até o final… Às vezes eu dava uma acelerada por alguns metros pra poder fugir de alguma confusão e só… O único contratempo que tive na prova foi um chute (muito forte, diga-se de passagem) que tomei no nariz. Cheguei a ver estrelas na hora mas voltei a nadar no mesmo instante sem muitos problemas…

Rei do Mar - 2017.01

Podia ter sido mais retinho, né???

No final das contas fiquei satisfeito com a natação. Obviamente errei um pouquinho a navegação e os 3.500m se transformaram em quase 3.800m, o que foi um excelente treino pro Ironman de Florianópolis, que vai rolar em maio… Se eu conseguir acertar a navegação lá e nadar só isso, tá ótimo, mas normalmente passo dos 4.000m lá… Rs

Ok, fiquei satisfeito mas não posso deixar de considerar que as condições do mar estavam perfeitas. De qualquer maneira, o que me deixa feliz é que, mesmo num ritmo ainda lento, cada vez saio da água mais inteiro e isso tá sendo bem legal…

O nariz??? Hoje ele tá meio inchado e um pouco roxo… Tomara que seja só uma espinha gigante nascendo pq ele tem só 6 meses de operado e não queria estragar a cirurgia tão rápido… hahaha

Bola pra frente…

Anúncios

Ironman Brasil 2015 – Semana 11 de 20

31 de março de 2015 5 comentários

Eu não gosto de gente que só reclama, logo, também não gosto de só reclamar…
Pensando em não encher a paciência de quem lê isso, vou ser curto e grosso.

Não sei direito o que é e nem se existe esse tal de Inferno Astral. Mas se existir, eu to nele… PQP!

inferno-astral

Semana de quebradeira nos treinos culminando com a minha desistência (por motivos pessoais, que fique claro) em nadar o Rei do Mar… Acreditem, desistir é muito mais difícil do que fazer qualquer prova mas tenho certeza de que foi a decisão correta. Só não aguento mais me inscrever e não fazer as provas.

O Rio Triathlon abandonei com problemas na bike e no Rei do Mar, nem alinhei na largada…

inferno-astral

No próximo domingo tem Ironman 70.3 de Brasília e tudo que eu quero é terminar com um sorriso no rosto!

O resumo da semana 11 é esse:

Semana 11– 23/03 a 29/03
Previsto 2015 x Realizado 2015
Swim – 11.800m / 3.500m
Bike – 460min / 350min
Run – 190min / 65min

Realizado 2013 x Realizado 2015
Swim – 2.600m / 3.500m
Bike – 280min / 350min
Run – 155min / 65min

Semana 17 de 20

7 de maio de 2013 2 comentários

Na mesma linha das anteriores: o que teve de bom? Pedal sem incomodar e corridas pós pedal.

Foi uma semana que consegui recuperar bem o cansaço da semana anterior quando parecia que minhas pernas não queriam mais brincar de triatleta comigo…

Segunda-feira foi completamente off com direito a dar uma dormidinha no final da tarde depois do trabalho. Ahh, como é bom chegar do trabalho e não ter nada pra fazer… Já estava esquecendo o que era isso…

Terça-feira natação de leve ainda recuperando.

Quarta-feira, feriado do dia do trabalhador as coisas começaram a ficar interessantes. Fiz um treino de pedal na rua onde pude alterar legal o ritmo pedalando forte em alguns momentos e girando bastante em outros. Foi bem legal. Além disso aproveitei pra fazer alguns ajustes na bike. O selim estava me incomodando demais e chegando a machucar em determinados momentos. Fiz uma pequeníssima alteração na inclinação e acho que resolvi o drama.

Logo após o pedal, dei uma corrida e foi muito boa. Curta mas num ritmo forte. As pernas não reclamaram em nenhum momento. Acho até que estavam sentindo saudades das seções de tortura que aplico a elas… rsrsrs

Na quinta teve um treino contínuo de corrida num ritmo mais forte ainda. Esses treinos contínuos estão servindo muito pra me dar confiança. Tenho feito eles muito fortes e o corpo tem respondido bem. Tô gostando…

A sexta-feira é o dia mais impossível de todos para treinar. Nunca consigo fazer meus treinos de sexta. Agora, na semana 17 eles já não vão fazer muita diferença mesmo… Danem-se, abstraí totalmente…

Sábado teve longo de bike seguido de corrida em ritmo constante, sem forçar muito e bem confortável. No pedal tive a comprovação de que a leve inclinação que coloquei o selim resolveu de uma vez por todas o incômodo que me causava, porém, em função da inclinação acho que terei que elevá-lo um pouco mas aí é papo pra colocar a bike no rolo, filmar, alterar, filmar novamente, alterar e ficar o tempo todo fazendo isso até resolver…

Força no pedal

Força no pedal durante o Ironman 70.3 Miami 2012

Domingão, com a 2ª etapa do Rei do Mar, acabei não tendo tempo de fazer meu longo de corrida e, infelizmente, ele vai ser empurrado uma semana pra frente. Sei que não é o ideal, que na próxima semana já era pra estar reduzindo o volume e blá, blá, blá, mas não posso deixar de fazer esse treino e ele será feito! Mesmo sacrificando um pouco o descanso. Paciência.

 

Vamos ao resumão (previsto / realizado):

Swim: 11.800m / 5.300m

Bike: 390min / 345min

Run: 370min / 130min

 

Fato é que faltam 3 semanas e a realidade é meio dura: quem treinou, treinou, quem não treinou…

Rei do Mar – 2ª etapa 2013 – A prova

6 de maio de 2013 3 comentários

Mais uma vez resolvi fazer uma prova de natação.

Faltando exatamente 3 semanas pro Ironman Brasil, precisava de qq coisa pra ganhar um pouco mais de confiança na minha medíocre, pra não falar ridícula, natação…

Como de costume, saí de casa completamente desanimado pra nadar. Não sei o que acontece mas acho que a sequencia de maus resultados me faz, a cada prova, gostar menos de participar delas… Espero que depois do Iron, com a diminuição da pressão, isso acabe e eu possa voltar a nadar simplesmente pelo prazer… Tomara.

Cheguei cedo ao Leme, local de onde partiríamos até o posto 5 de Copacabana após cerca de 3.500m de mar. Pouco antes da largada a organização avisou que o percurso tinha sido reduzido para cerca de 3.200m por questões técnicas… Vai entender que questões foram essas, mas…

O sol estava castigando demais e a temperatura da água, em 24°C, fez a organização até avisar que seria “desconfortável” nadar com a roupa de borracha. Como sou incrivelmente friorento e lá em Floripa com certeza a água vai estar bem fria e o uso da roupa será, para mim, obrigatório, ignorei solenemente o aviso e resolvi partir pra dentro com roupa de borracha e tudo…

Antes da largada foi feito um minuto de silêncio em homenagem ao triatleta Pedro Nicolay que faleceu na semana passada vítima de uma acidente com um ônibus enquanto pedalava. O Pedro costumava se voluntariar nas provas Rei e Rainha do Mar como guia para deficientes visuais. Simplesmente foi o minuto de silêncio mais respeitado do qual já participei. Só se ouvia o som das ondas. Impressionante e emocionante!

Dada a largada, esperei um pouco a confusão inicial e iniciei minha prova com cerca de 1 min de cronômetro rolando. Até a primeira boia foi aquela confusão normal, alguns atropelamentos, empurrões e chutes, mas muito fora do normal.

Depois do contorno, tudo o que eu pensava era em não cometer o mesmo erro da prova anterior onde acabei nadando muito mais em função de uma navegação muito ruim. Cabe aqui fazer uma observação: tudo bem que minha navegação é ruim, mas colocar boia azul é sacanagem, ela simplesmente some dentro d’água… Dessa vez, apesar de a segunda boia ser a camuflada azul, consegui avistá-la e, pasmem, consegui me manter na direção dela. Daí pra frente, boias amarelas e brancas facilitaram a vida até ter novamente a azul (penúltima) e a tão esperada vermelha da chegada.

Cruzei a linha de chegada com 1h15min, num ritmo muito mais agradável, apesar de ainda ser lento, do que na prova anterior.

Tendo em vista que ultimamente tenho feito em média 1 treino de natação por semana com, no máximo, 3.600m, tô achando que quanto menos eu nado, melhor eu nado… Vai entender…

Minha conclusão final é que se eu conseguir sair da água em Floripa tendo nadado com esse ritmo (cerca de 2:15 min/100m) vou sair bastante feliz pro pedal…

Tomara que tudo funcione.

Semana 12 de 20

Outro dia mesmo escrevi um post sobre o tempo (ou a falta dele) baseado numa artigo da excelente triatleta Ana Linia Borba no MundoTri e agora estou passando por este problema. Não estou com tempo nem pra colocar o Blog em dia. Agora parece que as coisas vão se acalmar e pretendo atualizar tudo.

A semana 12 foi, como tem sido a regra, fraca.

A mesma falta de tempo que não me deixou atualizar o Blog também não me deixou treinar muito. Somando a isso o fato de eu já estar de saco muito cheio desse treinamento absurdo pro meu estilo de vida, as coisas estão se complicando.

Como ficar se lamentando não ajuda em absolutamente nada, vamos falar do que foi bom durante a semana…

Me inscrevi para a próxima etapa do Challenge Rei do Mar, serão 3.500m de natação do Leme ao Posto 6, em Copacabana. Espero desta vez conseguir, pelo menos, uma boa navegação para nadar os 3.500m e não os 4.000 m que acabei nadando na última etapa. Vamos ver no que vai dar…

Challenge - 2

Outra coisa legal foi o treino de pedal de sábado. Fui convidados por uns amigos para um treino em Piraí. É muito bom ver um grupo de pessoas “normais” treinando igual a você. Normais no sentido de trabalharem de segunda a sexta, com compromissos familiares, profissionais, sociais etc… É bom ver que não estou sozinho nesse barco e que, no fundo, as incertezas acabam rondando a cabeça de todo mundo.
Saímos da Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro, em direção a Piraí por volta das 5:30 da manhã. Foi um pouco demorado até começarmos nosso pedal pois além de ser mais longe do que estamos habituados, a situação é diferente de um treino na estrada onde paramos o carro num posto de gasolina. Era a casa de um amigo e não íamos deixar tudo largado por lá. Fomos arrumar as coisas para a transição e os suprimentos no carro de apoio. Pois é, a coisa foi tão chique que teve carro de apoio e tudo.
Cada um tinha o seu treino pra fazer e acabei adaptando o meu pra não ficar muito diferente das pessoas que me convidaram, afinal o treino deles era bem parecido e eu era o “intruso”. Fiz 100km de pedal seguidos de 40min de corrida.

Piraí
Pedalei bem, começando devagar e acelerando um pouco no final, fiz média de 32km/h o que, pra mim, é muito bom.
Terminado o pedal, parti pra corrida e consegui suportar um ritmo interessante fazendo média de 5:30min/km bem inteiro e terminando o treino com quase 8km.
Foi muito bom porque acabei o treino bem inteiro e, depois de um banho geladão no chuveiro da piscina, estava completamente renovado.

Segue o resumo da semana (previsto / realizado):

Swim: 5.900m / 2.000m
Bike: 400min / 300min
Run: 216min / 40min

Só pra constar, essa semana era de recuperação, por isso os volumes baixaram consideravelmente. (E nem assim eu fiz tudo, mas…).

Vamos em frente!

Semana 8 de 20

7 de março de 2013 1 comentário

Uma semana pra esquecer…

Tanto era pra esquecer que acabei esquecendo mesmo e o post que normalmente sai na segunda-feira acabou saindo apenas da quinta, e de noite!

A semana começou devagar. Normalmente as pernas ainda estão meio cansadas na segunda-feira e isso acaba prejudicando o pedal desse dia. Conheço muito bem o meu corpo e sei que se forçar demais ele vai “abrir o bico” e o prejuízo vai ser muito maior do que “pular” um treino. Apesar disso, fiz um pedal leve pra não ficar totalmente parado.

Na terça parecia que a coisa tinha engrenado e, apesar de não ter podido ir nadar, a corrida foi surpreendentemente boa. No final acabou caindo um temporal incrível e acabei chegando em casa com a água quase na altura das canelas. Não chegou a atrapalhar pois foi realmente no final.

Na quarta fiz exatamente o treino que a planilha programou: pedal no rolo em ritmo contínuo.

Aí, na quinta é que o bicho começou a pegar pro meu lado e a semana que estava indo tão bem acabou desandando… Neste dia, por vários motivos idiotas, não consegui nem nadar e muito menos correr.

Sexta-feira só previa natação e, não pude fazer. Fiquei uma semana sem nadar exatamente na semana do Rei do Mar. Será que isso influenciou o resultado da minha prova???

Sábado era dia de ir pra estrada e com a chuva que caia tive que ficar no rolo e acabei não correndo depois.

Domingo foi o Rei do Mar e, por causa disso, cancelei o longo de corrida.

Resumindo (planejado / realizado):

Swim: 9.600 m / 4.000 m

Bike: 370 min / 270 min

Run: 200 min / 55 min.

É preciso ter forças!!!

Rei do Mar – A prova

3 de março de 2013 5 comentários

Péssima!

A impressão que tenho é que a cada prova que faço pioro na natação. Como dessa vez era somente a natação, foi tudo ruim…

Não sei explicar o que acontece mas o fato é que antigamente meus tempos de piscina eram muito piores do que meus tempos no mar. Isso é bem razoável tendo em vista que no mar a flutuabilidade e maior, eu utilizo a roupa de borracha (que aumenta mais ainda a flutuabilidade) e normalmente é uma competição, que SEMPRE faz com que tiremos uns coelhos da cartola mesmo quando não queremos ou achamos que não temos mais nenhum truque.

Fato é que de uns tempos pra cá tenho nadado muito melhor na piscina e isso tem me irritado bastante. Tudo bem que nunca fui e nem serei um excelente nadador mas daí a ficar cada vez pior? Tá me irritando.

Outra coisa é que não estou me referindo ao tempo que levo pra fazer uma prova. Isso poderia ser o motivo! Tenho uma navegação ruim e sempre nado mais do que deveria. Isso também acontece mas além disso, meu pace (min/100m) é sempre mais ridículo.

Pra se ter uma ideia, na piscina costumo fazer meus treinos de 3.500m na casa de 1h15min a 1h20min. Eu sei, é muito lento, mas é o que eu consigo. rsrsrs. Isso dá um pace de pouco mais de 2min/100m.

Imaginei nadar esses 3.500m do Rei do Mar em 1h30min, mas, no final das contas nadei 4.000m em exatas 2h. Isso corresponde a 3min/100m. Quase 50% a mais do que meu pace de piscina. Isso não dá pra admitir.

Fato é que sobrevivi e isso já é bom!

Segue o mapa do GPS pra ver o por quê de nadar 4.000m. É muita falta de direção pra uma pessoa só… rsrsrs.

Rei do Mar - Prova

 

 

%d blogueiros gostam disto: