Arquivo

Posts Tagged ‘Magé’

Pedal de sábado voltando a fazer parte da rotina…

17 de março de 2014 2 comentários

Acho que no último post já deixei meio subentendido que a moleza acabou…

Se não deixei, vou fazer isso agora: A MOLEZA ACABOU!!!

Pronto, acho que agora ficou claro! Não pra você, mas pra mim! Esse pensamento aí tem que entrar na minha cabeça de qualquer maneira, querendo ou não…

Tentando deixar isso bem claro, voltei a me deslocar para Magé no sábado pra retomar meus treinos de pedal na estrada.

Foi sofrido, dolorido, tenso, lento, quente… Mas no fundo foi bom:

 

  • Bom pra perceber o quão fora de forma eu estou.
  • Bom pra lembrar quanto dói o pescoço depois de 30min.
  • Bom pra perceber o quanto vou ter que treinar até o 70.3 de Foz do Iguaçu.
  • Bom pra ver que os amigos que não pararam de treinar estão tendo seu esforço compensado.
  • Mas foi principalmente bom pra sentir o vento na cara e ter novamente a sensação de que tudo é possível. Como diz a figurinha do Ironman: Anything is possible!Anything is possible

 

A conclusão do pedal é a seguinte:

 

  1. Não está me faltando perna, está me faltando fôlego. Nem na hora e muito menos no dia seguinte senti algum incômodo nas pernas. Mas na hora do pedal, os batimentos disparam e com certeza isso foi meu grande fator limitante;
  2. Pedalar faz os braços ficarem doloridos. As pernas podem ter ficado ok, mas a posição me fez ficar com os braços e pescoço doloridos durante todo o domingo. Boa parte disso é em função da tensão de estar novamente na estrada que, sabidamente, é um lugar perigoso e a todo momento vemos acidentes. Eu sei que isso vai passar com o tempo;
  3. Não tem milagre. Só evolui quem treina duro! Muito duro!

 

 

Acho que é isso.

Vamos focar no objetivo, botar fé que tudo vai dar certo e  fazer força nos treinos. Se não der certo, foda-se, pelo menos a gente tentou e aproveitou a caminhada…

 

Foco fé força e foda-se

 

Com o perdão do palavrão, mas dizem que quem fala palavrão é mais feliz!!! 😀

 

Anúncios

Semana 6 de 20

17 de fevereiro de 2013 1 comentário

Dadas as circunstâncias, achei uma boa semana.

Poderia ser melhor??? Claro! Sempre pode ser melhor… Mas poderia ser muito pior.

Essa foi a semana do carnaval e como algumas coisas não funcionam nesse feriadão, nem tudo foi possível fazer… O clube onde eu nado, por exemplo, ficou fechado de sábado até quarta, logo, só nadei na quinta. Na sexta não consegui ir… Acho que foi o acumulado da comemoração pelo título da Vila mais os 3.000 m de natação na quinta que me fizeram na sexta não ser ninguém. Era assim que eu estava me sentindo: morto com farofa!

O que impota é que consegui encaixar uns treinos legais de pedal e a corrida, apesar de não ter sido o volume todo que deveria, o que foi feito foi com bastante qualidade e num grau de dificuldade enorme. estamos passando por temperaturas beirando os 40°C aqui no Rio e tudo fica mais difícil…

Uma coisa bem legal que a Garmin colocou no “Garmin Connect” foi a meteorologia. Pelo que parece, a fonte de dados, no meu caso, é o Aeroporto Santos Dumont e, apesar de eu achar que estava muito mais quente do que isso, me parece que os dados são bem confiáveis. O problema é que acho que essa devia ser a temperatura no Santos Dumont e não em Magé, que fica a 50km de distância e com certeza é bem mais quente… rsrsrs

Garmin Temp

 

Essa temperatura apresentada aí era por volta de 11h da manhã de sábado em Magé. Eu tinha acabado de pedalar a maior distância da minha vida, 115km, e precisava emendar com 20min de corrida leve.

Larguei a bike no carro, calcei os tênis e saí pra correr. Parecia que eu tinha acabado de tomar uma ducha de tão molhado. Iniciei minha corrida com pace de 6min/km, leve como mandava a planilha. Com 500m de estrada não estava mais aguentando tanto calor. Olhei pro Garmin e ele marcava 172bpm, repito, a 6min/km. Nessa hora achei prudente parar e voltei caminhando até o carro. Tomei uma ducha, comi e voltei pra casa com o ar condicionado do carro no modo “neve”.

Resumão da semana (previsto / realizado):

Swim: 9.600 m / 3.000 m

Bike: 360 min / 365 min

Run: 180 min / 140 min

Parece pouco mas achei produtivo.

Pedal consistente

3 de fevereiro de 2013 3 comentários

Depois de muito tempo consegui finalmente “encaixar” um pedal consistente.

Na sexta de tarde começou a rolar um e-mail sobre assaltos que os ciclistas  estariam sofrendo lá em Magé e, rapidamente, as pessoas foram ficando preocupadas nas redes sociais. Depois de alguns e-mails trocados, acabaram descobrindo que a matéria que falava dos tais assaltos era de 2010. Alívio geral mas não custa ficar esperto, apesar de eu achar que não tem muito o que fazer, já que tenho treinado sozinho lá… (Até mesmo em função da minha lerdeza, fica difícil treinar em grupo).

Ainda na sexta à noite achei que, mais uma vez, a chuva fosse atrapalhar tudo. O tempo estava muito feio no final do dia e eu podia jurar que no sábado ia estar chovendo. Ainda bem que me enganei.

Levantei cedinho, coloquei a bike no carro e parti pra Magé. Dessa vez decidi que faria os 100km sem interrupções “longas”, ou seja, só pararia estrategicamente com 70km pra repor a água que provavelmente estaria acabando…

Foi o que fiz. Parti por volta das 7h do posto PPP em direção ao pé da serra de Teresópolis e, 30km depois lá estava eu, fazendo o retorno para mais 20km até o trevo para Magé e retornar os mesmos 20km até a subida pra Terê… Neste ponto, com 70km, parei pra comprar um Gatorade e colocar algo sólido no estômago, no caso, um pacotinho de Club Social…

Foi aí que percebi o quanto minhas pernas estavam cansadas… Parar nessas situações é muito complicado. O corpo relaxa e dificilmente se consegue retomar o ritmo que estava antes. Essa foi a grande surpresa. Voltei pedalando na mesma cadência/velocidade de antes da parada e assim completei os últimos 30kms até o posto PPP.

Pedal consistente

 

 

Assim se foram 100km de pedal feitos em 3h. Ainda falta melhorar muito mas tô gostando da evolução. Só não sei se a evolução aconteceu pelos treinos pesados que tenho feito ou pela semana de descanso que praticamente tive que me forçar a fazer pq as pernas não estavam aguentando…

Acho que foi a soma dos dois fatores…

Amanhã tem o resumão da semana.

Evoluindo no pedal

13 de outubro de 2012 6 comentários

Nada como treinar, treinar e treinar…

Desde o primeiro treino que realizei na estrada, o da semana passada foi o 4° e a evolução é impressionante. Cada vez que vou pra estrada pedalar consigo reduzir o tempo da vez anterior.

Evolução clara

Ok, ainda é uma média de velocidade baixa, que  considera apenas o trecho de ida (aproximadamente 30km) mas em 30 dias, conseguir evoluir, no mesmo trecho, cerca de 10% (de 30 pra 33km/h) eu acho que é bem interessante.

Se for comparar com os 43,4km/h do recordista do local (masculino) ou com os 41km/h da recordista feminina, ainda tenho que comer muito arroz com feijão pra poder passar pouca vergonha… Hoje em dia a vergonha que passo é imensa… rsrsrs

É impressionante a velocidade com que sou ultrapassado nesses treinos. Parece que estou parado…

Pegando o trecho de volta também, a evolução é bem parecida, por isso coloquei só a ida mesmo.

A ideia era conseguir fazer média de 35km/h no Ironman 70.3 Miami, mas acho que essa possibilidade já subiu no telhado. Vamos ver…

Esse final de semana, em virtude de um considerável incômodo no músculo posterior da coxa direita, vai ser de descanso e gelo e semana que vem farei o último treino antes da prova. Seja lá o que Deus quiser… Falta muito pouco!

Os dados foram “tratados” do ótimo site STRAVA, realmente vale a pena colocar os dados lá. E olha que utilizo a versão free. Imagino o que deve fazer a paga…

%d blogueiros gostam disto: