Arquivo

Posts Tagged ‘longão’

Longões de montanha

19 de março de 2014 1 comentário

Em algum lugar eu já devo ter dito que sou um “corredor” lerdo… Muito lerdo…

Provavelmente é por isso que prefiro fazer as provas longas às curtas. O ritmo de provas longas costuma ser mais suave, o que me faz ficar mais tempo me divertindo… Já nas curtas é aquela loucura de dar tudo que pode o tempo todo. Concentração total pra não perder o foco. Coração saindo pela boca do início ao fim…

A verdade é que eu acho que não dá pra curtir a prova…

Gosto é gosto e, graças a Deus, cada um tem o seu!!!

Voltando ao tema, nas minhas preparações para a Maratona do Rio, gosto muito de fazer os “longões” na Floresta da Tijuca. Não só por ter uma temperatura mais amena e, com o sobe e desce, causar um esforço maior te deixando mais preparado. Acho que eu gosto mesmo é porque nas subidas o ritmo acaba sendo bem lento… Rsrs

Passo pela Floresta da Tijuca num ritmo tão lento que dá tempo de apreciar toda a paisagem.

Não sou desses que costuma parar no meio do caminho pra tirar fotos etc. Pra falar a verdade, até o mês passado eu nem mesmo levava meu celular para os treinos. Era eu e Deus no caminho. Sem mais ninguém pra perturbar e sem possibilidades de perder o foco por causa de uma ligação fora de hora… Mas aí eu comprei uma mochila de hidratação… Além disso, acabei me dando conta de que num lugar onde passam poucas pessoas, seria um mega perrengue se algo acontecesse e ficasse na dependência de encontrar alguém pra me “ajudar”. Coisa que um celular resolveria e com a mochila de hidratação, ficou fácil demais carregá-lo.

Já que o celular tá ali, acabo tirando umas fotos pelo caminho… Ninguém é de ferro… (Ok, essa frase não caiu bem, afinal, eu sou Ironman!!! Mas acho que deu pra entender… Rsrsrs)

O único problema desse percurso é que ele não pode ser feito todas as semanas. Correr na subida cansa demais mas esse é o menor dos problemas. O problema é descer. Descer machuca, e machuca muito!

Arrumar problemas nos joelhos mais uma vez enquanto está treinando pra uma maratona é uma das coisas que eu não quero de maneira nenhuma…

Tá aí a pressão da altimetria… Dá até pra subir mais um pouquinho mas achei melhor ficar nesse nível mesmo…

Longo nas montanhas

Vamos que vamos porque as provas importantes do ano estão chegando, as distâncias estão aumentando e eu tô gostando…

Anúncios

Semana 15 de 20

24 de abril de 2013 3 comentários

O que teve de bom?

Um treino muito bom na segunda-feira de pedal/corrida. Depois de um pedal de 60min forte no rolo consegui correr 5km mantendo um ritmo de 4:45min/km.

Acabei não me inscrevendo pra 1ª etapa do Estadual de Triathlon do Rio de Janeiro porque só vai ter a prova short e eu prefiro a olímpica mas depois desse treino tive a impressão de que poderia fazer a prova toda num ritmo muito legal (obviamente, legal pra mim). O chato foi que esse acabou sendo meu único pedal da semana. Vida que segue…

 O meio da semana foi todo meio caído mas pelo menos consegui fazer 2 treinos de natação. O que não conseguia há muito tempo. Um treino de 2.500m com séries mais fortes (algumas com palmar e outras com nadadeiras) e outro de 3.000m contínuo e sem nenhum acessório. Gostei.

Infelizmente o pedal de sábado foi cancelado em virtude da chuva. Sou “cagão” demais pra pedalar na estrada com chuva. O risco de acidentes aumenta demais e os motoristas malucos já aprontam com piso seco, imagina com piso molhado. Através deste Blog percebi que não é um “medo” só meu…

Um excelente logo de corrida no domingo com 25km passando pela Floresta da Tijuca. Na figura podemos perceber que a altimetria é bem interessante. O legal foi que, despois de todo o sobe e desce, consegui manter um ritmo legal no plano e só parei pq o treino era de 25km. A sensação era de que dava pra continuar tranquilamente. Será que dava??? Tô começando a ganhar confiança e isso é bom demais.

 

Longo 25km

 

Resumão (previsto / realizado):

Swim: 11.400m / 5.500m

Bike: 450min / 60min

Run: 362min / 255min

 

Falta cada vez menos…

Semana 11 de 20

26 de março de 2013 3 comentários

Decepção quase completa.

Nas semanas anteriores os treinos durante a semana tem sido ruins mas tenho me sentido bem durante os treinos no final de semana. Essa semana foi praticamente toda ruim! Se não fosse o bom treino de 18km que consegui fazer no domingo, seria uma semana 100% ruim. Nada pra se aproveitar.

Às vezes fico me perguntando o que me move nesses treinos longos do final de semana… Não sei se já disse mas considero alguns treinos fundamentais para o sucesso em uma competição. (Só lembrando que sucesso, para mim, é conseguir completar a prova com um sorriso no rosto). Considerando o tipo de prova que gosto de realizar, provas longas, os treinos de final de semana, os famosos longões, são os meus treinos fundamentais. Faça-os bem feitos e a prova será prazerosa. Faça-os mal feitos e o prazer dará lugar ao sofrimento… Essa é a última coisa que eu quero: sofrer com o que era pra me dar prazer!

Ahh, mas então os treinos durante a semana não servem pra nada? Sim, eles servem, mas a maioria deles é pra te fazer ganhar velocidade, o que te faz chegar mais rápido e serve pra abrir cada vez mais o sorriso da chegada. Melhor do que chegar sorrindo é chegar sorrindo e com um bom tempo de prova.

Como já contei aqui antes, o longo de pedal de sábado foi um desastre e o que acabou salvando a semana foi o longo de corrida no domingo. Sobre a natação: sem comentários.

A verdade é que os treinos estão sendo bem desgastantes e isso acaba gerando um desânimo. Achei que isso estivesse ocorrendo apenas comigo mas acabei ficando bem mais tranquilo quando encontrei com uma amiga que também está treinando para o Ironman Brasil e está com o mesmo desânimo.

Não fiquei tranquilo pq ela está desanimada. Fiquei tranquilo pq percebi que isso é normal nessa fase. Os treinos aumentam muito e vc começa a se questionar o por quê disso tudo. Vale mesmo a pena “negligenciar” sua vida por 5 meses para participar dessa prova? É fato que a vida é deixada meio de lado para o cumprimento dessa meta. Tento, com todas as forças, além do trabalho, que esse não pode ser deixado de lado, não abandonar a família e os amigos durante esse período mas tenho certeza que eles sentem minha falta pq eu também sinto a falta deles. Ainda bem que também tenho a certeza de que eles entendem minha loucura e me apoiam pq apesar de ser um esporte bastante solitário, não se consegue nada sozinho. O apoio da família e dos amigos é fundamental.

Tenham a certeza de que todos vocês serão lembrados durante todo o dia 26 de maio de 2013. A cada braçada, pedalada e passada vocês serão lembrados e, como já ocorreu em provas anteriores, serão essas lembranças que me farão continuar até a linha de chegada.

Quando eu cruzar a linha de chegada, Armando passará a ser escrito assim:

ARMANDO

Ufa, isso foi um desabafo!!!

 

Resumo da semana (previsto / realizado):

Swin: 11.800m / 2.600

Bike: 460min / 280min

Run: 260min / 155min

Treinão da assessoria

24 de fevereiro de 2013 Deixe um comentário

Neste sábado teve o Treinão de aniversário de 5 anos da Assessoria Esportiva da qual faço parte. Sim, eu participo de uma assessoria esportiva.

Infelizmente, eles ainda estão só na corrida o que, de certa forma, inviabiliza que eu treine efetivamente com eles mas sempre que posso tô colocando a cara (normalmente faço meus longos de corrida com eles) e participando dos eventos pq antes de tudo, esses caras são gente boa demais e os considero meus amigos…

Treinão de 5 anos reuniu cerca de 150 pessoas.

Treinão de 5 anos reuniu cerca de 150 pessoas.

Com esse treino marcado pra sábado, tive que inverter meus treinos do final de semana. A bike ficou meio prejudicada mas no final o resultado foi melhor do que eu esperava.

De que adianta treinar sozinho??? Confraternizei sem deixar de treinar.

Muito bom!

OBS: Parabéns Speed Assessoria Esportiva!

Amanhã tem o resumo da semana.

O 1° pedal realmente longo

8 de setembro de 2012 Deixe um comentário

A brincadeira está começando a ficar interessante…

A planilha hoje previa 3h de pedal e é complicado arrumar um local pra pedalar durante 3 horas sem desanimar, desistir etc…

Com isso, fui pela primeira vez treinar o ciclismo na estrada.

Saí de casa pouco depois das 6h da manhã e às 7h estava no posto de gasolina na estrada Rio – Teresópolis (BR-116 – Conhecido ponto de encontro de ciclistas e triatletas aqui do Rio de Janeiro para a realização dos treinos longos do ciclismo). Arrumei as coisas que ia precisar durante as próximas 3h no meio do caminho e parti em direção a Teresópolis.

De onde estava até o início da Serra de Teresópolis são exatos 30km. Fiz o retorno e percorri outros 19km até o entroncamento com a BR493, que segue para a Região dos Lagos, onde fiz novamente o retorno até a Serra. Nesse momento, com 70km de pedal já percorridos, parei pra comer alguma coisa sem estar em movimento e descansar um pouco, principalmente a lombar. Como dói a lombar depois de 70km praticamente inteiros apoiados sobre o clip do guidom…

Depois dos 15 minutinhos de descanso, retornei os 30km até o posto de gasolina onde estava o carro para finalizar o treino.

No final das contas foram 100km em 3h10min. Tempo muito bom pra mim que, a maior média de velocidade era de 30km/h nos 40km dos triathlons olímpicos aqui do Rio…

Durante o percurso, o sol castigou bastante… No final do treino o termômetro já marcava 37°C.

Segue o mapa da brincadeira.

 

Foi um belíssimo treino para o 70.3 de Miami…

Ganhando confiança.

24 de junho de 2012 2 comentários

Apesar de já ter corrido mais de 15 meias, nunca corri uma maratona inteira…

Todo mundo que já fez essa tão sonhada prova gosta de falar que a cabeça é muito mais importante que o corpo. Quando o corpo cansa, é a cabeça que “avisa” pra ele que ainda dá pra ir mais…

Pra cabeça conseguir fazer essa função, é preciso que tenhamos adquirido confiança durante os treinos e foi exatamente isso que eu NÃO consegui fazer…

Na fase mais importante de treinos, como já falei aqui, o joelho me deixou na mão. Isso fez com que as coisas se tornassem meio nebulosas pra mim. A confiança era inexistente.

Nessa última semana, porém, com a ajuda de excelentes profissionais de ortopedia e fisioterapia, consegui voltar a correr sem as insuportáveis dores no joelho.

O resultado é que ontem, consegui girar 30km sem sentir dor e num ritmo que, para mim, é considerado forte: 5:49min/km.

A volta da confiança…

Parece que a confiança no trabalho feito desde janeiro está de volta. Agora só faltam 15 dias pra prova e o negócio é manter o giro pra conseguir completar a prova em grande estilo.

Que corra tudo bem daqui até lá…

Enfim os 30km…

Pois é, nesse final de semana consegui fazer um treino de 30km. Pelo meu planejamento vou subindo as distâncias gradativamente até chegar aos 36km +/- 1 mês antes da prova, quando vou começar a diminuir o volume pra ir descansando o corpo…

Meu último longo havia sido de 26km e, quando passei dos 23km +/-, o ritmo começou a cair incrivelmente. Achei que dessa vez fosse demorar mais para isso acontecer e acertei na mosca. Fui até os 30km e o ritmo só começou a cair nos 27 ou 28km.

Essa constatação me deixou bem mais tranquilo em relação aos próximos treinos. Quando for fazer os 32km, espero, por exemplo, que a “quebra” ocorra por volta dos 30km e assim por diante… Sempre empurrando a “quebra” cada vez mais pra frente.

Se for realmente assim, acho que a Maratona do Rio está no papo. Rsrsrs.

Outra coisa que preciso é melhorar a alimentação antes dos treinos longos e, obviamente, antes da prova. A impressão que dá é que o combustível simplesmente acaba e se o ritmo não cair, quem cai é você.

Esse treinamento pra Maratona do Rio está sendo uma experiência bem interessante. Ajuda a conhecer os limites do nosso corpo e, conscientemente “empurrar” esses limites um pouco mais pra frente. Até bem pouco antes de iniciar esses treinos, correr uma meia maratona era o ápice da minha “carreira de atleta”, e jamais eu imaginaria correr mais do que isso. Nesse treino de 30km aumentei praticamente em 50% a minha distância máxima.

Obvio que tudo isso foi feito gradativamente e com a ajuda de profissionais qualificados, muita literatura sobre o assunto etc. Não se constrói isso de um dia pro outro.

Uma coisa é interessante frisar: O ser humano é capaz de fazer qualquer coisa que se proponha, desde que esteja disposto a trabalhar duro pra atingir esse objetivo. Sem trabalho duro não conseguimos nada!

Que venham os próximos treinos…

%d blogueiros gostam disto: