Arquivo

Posts Tagged ‘férias’

Férias…

19 de fevereiro de 2014 Deixe um comentário

Pois é, estou de férias!!!

férias

 

Vou dar uma viajadinha pra relaxar mas estarei de volta para o carnaval que, obviamente, será de muitos kms corridos e pedalados… E quem sabe até nadados???

Nas férias não posso garantir nada mas, por via das dúvidas, o tênis e umas roupas pra correr estão na bagagem…

Vamos ver no que vai dar…

Se os treinos continuarem e for possível postar alguma coisa durante esse período, ótimo, assim o farei. Caso não seja possível, prometo retomar a escrita no dia que voltar…

Tchau!

Goodbye!

Freilos!

Anúncios
Categorias:Curiosidades Tags:

Estadual de Triathlon 3ª etapa – 2013

15 de novembro de 2013 7 comentários

Meu Deus, quanto sofrimento! E quanta diversão!!!

O dia começou meio atravessado e não poderia terminar diferente… O problema é que quanto mais complicado, mais divertido… Vai entender!?!?!

Dessa vez não consegui acordar tão cedo como de costume e acabei saindo de casa um pouco mais tarde do que gostaria. Odeio fazer as coisas com pressa porque sempre acabo deixando algum furo, mas, como já tinha deixado tudo pronto na véspera, dessa vez não haveria furos… Rá, pegadinha do malandro…

Chegando ao Recreio dos Bandeirantes, novo local das provas aqui no Rio, quando vi os primeiros movimentos de pessoas tirando as bikes dos carros estacionei, peguei (quase) tudo que tinha que pegar e fui pedalando, com toda calma até a área de transição.

Deixei (quase) tudo preparado e fui dar uma “checada” geral nas coisas:

  • Roupa de borracha – OK
  • Óculos de natação – OK
  • Bike – OK
  • Capacete – OK
  • Sapatilhas – PQP, cadê minhas sapatilhas??? Pois é, ficaram no carro!

Fui na entrada da transição perguntar quanto tempo faltava pra fechar e… 15min. Expliquei pro rapaz a situação pra ver se, caso não desse tempo de eu voltar, ele poderia colocar minhas sapatilhas perto da bike pra mim e pegar minha roupa de borracha. “Vai lá que dá tempo, 15min é muito tempo!” ele me disse. Realmente é, o problema era a distância até o carro…

Calcei os tênis e saí correndo alucinadamente, peguei a sapatilha voltei. Quando ele me viu ainda brincou comigo: “Viu como era muito tempo, ainda faltam 3min!!!”

Beleza, tudo pronto e lá fui eu, todo suado tentar entrar na roupa de borracha…

No caminho pra largada encontro um conhecido que me viu correndo e pergunta: “Tava aquecendo?” Respondi o que tinha acontecido e ele emendou: “Ainda bem pq se vc tivesse aquecendo naquela velocidade ia ser ruim de te segurar na corrida quando fosse pra valer…” Quem me dera!

Ok, depois desse momento meio tenso, foi dada a largada e tentei colocar um ritmo um pouco mais forte do que o normal. Apesar de eu ter cansado bastante, acabou dando um pouco certo. Saí da água quase 2min mais rápido do que na última prova e consegui ainda ganhar mais uns belos segundos na T1 e parti pro pedal… Estava bem, pensei…

Imprimi um ritmo legal mas que eu sabia, lá no fundo, que não era sustentável pra mim. Média de 34km/h. Nunca fiz isso na minha vida em prova nenhuma, porque agora, que tenho treinado “de maneira desordenada”, isso daria certo? Não deu!
tonturaA área de desmonte (onde é obrigatório descer da bike antes da T2) ficava cerca de 200m antes da entrada da T2. Quando desci da bike e coloquei os pés no chão o mundo girou e a visão deu uma escurecida. Parei tudo e calmamente fui caminhando até a T2, já sem o mundo girar e com a visão funcionando novamente. Só nesses 200m de parada/caminhada a média foi pra 30km/h. Ou seja, todo o esforço do pedal foi por água abaixo. Pior, só serviu mesmo pra desgastar mais…

Até que fiz uma T2 rápida e fui buscar minha motivação pra correr. O que se pensa nessas horas? Quem está na chuva é pra se molhar??? O que é um “peido” pra quem está todo “cagado”??? Quem não morre não vê Deus??? Nem sei o que pensei mas deve ter sido algo próximo disso…
Apesar disso tudo, ainda estava cerca de 3min de sobra pra baixar o tempo anterior. Parti pra dentro e, nesse momento percebi que nem sempre sou eu que mando neste “corpitcho”. As pernas logo reclamaram da doideira e tive que praticamente trotar para elas entenderem que era hora de correr e não descansar. Elas já tinham feito isso antes, por que estavam reclamando?
Pois é, comecei correndo a 5:30min/km mas não durou nem 500m. Acabei fechando o 1º km com 6:00 min/km. Segundo a 6:30 min/km. Terceiro pouco acima de 6 min/km e, como num passe de mágica consegui apertar, fazendo o 4º pouco abaixo de 6 min/km e o 5º a 5:30 min/km, fechando a corrida em inimagináveis 30min e devolvendo com juros, correção etc tudo o que eu tinha ganho de tempo extra nas modalidades anteriores.

Estava com 3min de vantagem e corri 4min mais lento que a última (que já não era boa). Resultado: 1min mais lento que na última! Ê laia!!!

Tudo bem, não foi o que eu queria mas até que foi divertido.

Domingo tenho uma corrida de 10km que a empresa me inscreveu e depois disso estou de férias esportivas até o final de dezembro.

Pretendo até dezembro conseguir estar obeso e sedentário para em janeiro retomar os treinos desde o começo e com o corpo descansado…
(OBS: Essa última frase foi muito exagerada, vou manter a natação e giros leves de corrida pra tentar fugir das crises de abstinência esportiva.)

Moral da história: Fazer um Short Triathlon é muito mais sofrido do que fazer um Ironman. Vai por mim…

Mas… Quando é mesmo o próximo??? rs

Férias e novo brinquedo…

Pois é, tirei férias no trabalho e uma amiga com a ideia de casar em Las Vegas me fez viajar e passar 7 dias longe dos treinos…

Por um lado é ruim pq perde-se um pouco do ritmo mas por outro é bom pois descansei tanto o corpo quanto a mente… E esta última estava mesmo precisando… Mais do que o corpo, inclusive.

Viagens para os EUA são sempre complicadas… Não existe uma maneira de não sair comprando tudo o que vê pela frente. Dessa vez, por se tratar de um lançamento e ainda não estar muito fácil de comprar, saí daqui com o Garmin Forerunner 910 XT comprado. Quando cheguei no hotel ele já estava lá. Uma beleza.

Assim que voltei, a primeira coisa que fiz foi cair na piscina pra testar o funcionamento. Ainda não li o manual mas as coisas são meio intuitivas, portanto, saí usando e depois vou ler com calma.

No modo “Natação” existem duas possibilidades: Natação em piscina (vc diz o tamanho da piscina e ele vai contando as voltas, não usa o GPS) e natação em águas abertas (nessa acho que funciona o GPS mas ainda não consegui testar).

É impressionante como o negócio funciona. Na minha humilde ignorância ele simplesmente contaria as voltas, sabe Deus como, e me daria a distancia final, o tempo total e os tempos das voltas… Nada disso: além disso ele ainda me dá o número de braçadas e o tipo da braçada. É isso mesmo, ele diferencia as braçadas e coloca lá: nado livre, nado costas, braçada de bruços (essa foi quando nadei peito. Não sei o que faz no nado borboleta pq não sei nadar isso).

Fiquei realmente meio surpreso com o negócio todo…

As funções de corrida e bike, acho que devem ser semelhantes ao que utilizava antes, o 405CX, portanto, ainda não testei.

A única coisa que ainda estou curioso é na hora da prova em si. Existe uma opção para fazer as três modalidades e, dentro desta, pra contar as transições. Assim que tiver uma amostra, coloco aqui….

Segue uma amostra dos resultados da natação em piscina:

Achei bem interessante.

Ahh, os treinos??? Recomeçaram no mesmo dia que coloquei os pés no Brasil…

%d blogueiros gostam disto: