Arquivo

Posts Tagged ‘dedicação’

2014 ficou pra trás…

3 de janeiro de 2015 Deixe um comentário

O ano de 2014 se foi…

Foi um ano de provas interessantes e treinos nem tanto…

Tempo

Ano de pouco tempo pra treinar e menos ainda pra escrever aqui…

Mas, no fundo, foi um ano legal…

Fiz provas bacanas, tive resultados compatíveis com o que treinei, fiz amizades novas (reais e virtuais), aproveitei o que tinha pra aproveitar, sofri com o que tinha que sofrer e me diverti demais com o que tinha que me divertir…

Mas e de ruim, o que teve??? Sei lá, prefiro lembrar do que foi bom… E sinceramente, não me lembro de nada tãão ruim assim que seja digno de recordação…

Vamos com tudo pra 2015 pq esse sim, vai ser sensacional, vem aí o Desafio do Dunga, o 70.3 de Brasília e novamente o Ironman Brasil – Florianópolis!!! Quem sabe não rola uma sorte e eu consigo ser sorteado pra Maratona de Nova Iorque??? Sei lá né???

Medida

Os números de 2014 foram:

Natação – 115km

Bike – 2.155km

Corrida – 1.510km

São números muito baixos pra quem fez um 70.3 (Foz do Iguaçu), uma Maratona (Rio) e agora, no comecinho de janeiro vai correr o Desafio do Dunga.

Provavelmente, se tudo correr bem, na metade de 2015 esses números já terão sido superados… rs

É torcer pra que tudo dê certo e cair dentro.

Tomara que o 2015 de vocês seja igual ao meu: sensacional!!!

Fui!

Só mais um pouquinho…

6 de dezembro de 2014 3 comentários

É tudo o que precisamos: só mais um pouquinho de dedicação!!!

Um pouquinho mais de dedicação faz você ter um resultado muito melhor!

Isso vale para tudo na vida: estudos, profissão, esportes, família…

Por mais que nos dediquemos a alguma coisa, sempre tem espaço pra mais um pouquinho…

Sua família percebe quando você está mais dedicado a eles, seus companheiros de trabalho percebem quando você se empenha mais, seus estudos rendem quando você tenta resolver aquele problema impossível mais uma vez, suas corridas ficam mais rápidas quando você deixa de matar os treinos de tiro…

É possível sim se dedicar um pouco mais a tudo isso ao mesmo tempo. As 24h do dia, quando bem aproveitadas, são perfeitamente suficientes pra que tudo seja feito da melhor maneira possível.

Vamos desligar um pouco a televisão e conversar com a nossa família durante o jantar, vamos acordar cedinho pra fazer nossas atividades físicas com o sol nascendo, vamos estudar porque queremos adquirir cada vez mais conhecimento, vamos trabalhar sem pensar que aquilo é uma obrigação…

E vamos finalmente parar de reclamar de tudo e vamos curtir a vida fazendo o que realmente nos deixa feliz!

Remember to be happy!!!

Remember to be happy

Altos e baixos…

13 de outubro de 2014 4 comentários

A vida é cheia de altos e baixos… E nos esportes não poderia ser diferente…

gangora

Um dia você está se sentindo bem. Nada, pedala e corre como se fosse ninja. No outro dia afunda na natação, cai da bike e tropeça correndo… Faz parte!

Depois da Maratona do Rio, comecei a focar um pouco mais na velocidade pro 70.3 de Foz… Acabou não dando muito certo já que a prova não foi exatamente o que eu esperava mas, com certeza, eu estava um pouco mais rápido…

Não era o período mais rápido da minha vida mas certamente era um período rápido… (para os meus padrões, obviamente).

Desde que passei a fazer meus treinos baseados na frequência cardíaca, como diz o livro do Phill Mafetone, as coisas têm evoluído de maneira interessante…

Para dar uma ideia, outro dia precisava fazer um treino de 60min na frequência de 165bpm. Corri pouco mais de 12km, o que dá um pace médio de 4:55min/km. Acreditem, isso pra mim é rápido. Ainda mais com o limite de 165bpm.

Alguns dias depois fui participar da etapa primavera do Circuito das Estações aqui no Rio. Prova de 10km que eu não ia precisar me preocupar com a frequência cardíaca mas resolvi tentar manter sempre abaixo de 175bpm. Imaginava eu que poderia sair alguma coisa perto de 4:45 ou 4:50min/km… Mega engano!!! Fiz a prova toda no 175 com picos de 180bpm e o pace médio ficou em 5:11min/km… Que sinistro…

São tantas variáveis que influenciam esses resultados que fica complicadíssimo descobrir o que aconteceu… Temperatura? Noite mal dormida? Pernas cansadas? Expectativa pela corrida? Sei lá…

De qualquer maneira, acho que a coisa tá melhorando sim… Mas bem que eu podia dar a sorte de coincidir um dia “alto” com uma provinha… Só pra dar o gostinho de fazer rápido… rsrsrs

Dizem que a sorte acompanha quem se dedica… Tô tentando me dedicar um pouco mais… rs

Motivação

11 de agosto de 2012 Deixe um comentário

Depois de atingida uma meta desafiadora é difícil continuar a caminhada…

Minha grande meta do ano era a Maratona do Rio de Janeiro e ela foi alcançada. E diga-se de passagem, com todas as dificuldades que fazem com que a conquista fique mais saborosa…

A motivação vai ter que vir, por bem ou por mal. Rsrsrs.

É normal que a motivação para continuar os treinos diminuam um pouco, porém, no meu caso especificamente, a minha grande meta do ano era apenas uma das  “sub-metas” que criei para chegar até a grande meta que é o Ironman Brasil 2013. As  outras são a Travessia dos Fortes 2012 (já foi) e 2013 e o Ironman 70.3 Miami, e esse é o meu problema.

O Ironman 70.3 Miami será dia 28 de outubro de 2012 e o início dos treinos específicos eram pra ter iniciado em 11 de junho de 2012. Essa data era a praticamente 1 mês da Maratona do Rio, o que me levou a cortar todo o primeiro mês de treinos. O problema não seria tão grande se a ressaca depois da Maratona e da meia maratona Asics Golden Four não tivesse sido tão grande.

Passei 1 semana completamente parado e tive que retornar aos treinos de maneira bem lenta pra evitar problemas. O corpo está bem fadigado e qualquer exagero agora pode colocar tudo a perder…

Somente agora, na metade de agosto, faltando 2 meses e meio pra prova é que estou conseguindo retomar a rotina: natação 2 vezes na semana, pedal 2 vezes na semana e corrida 2 vezes na semana. Pra completar, vou ter que entrar na musculação pra não piorar o problema do joelho, que ainda incomoda.

É preciso muita dedicação…

 

Maratona do Rio

Enfim chegou a Maratona do Rio. Segue o que escrevi no Facebook sobre essa fantástica experiência:

“Não adianta eu tentar descrever pq não dá. É indescritível!

Linha de chegada

Quem me conhece sabe o quanto eu gosto de correr. Sabe mais ainda o quão importante foi fazer uma Maratona.

Tudo que passei desde o dia que tomei a decisão de correr essa prova, e isso tem exatamente 1 ano, quase ninguém sabe… Sofri, sorri e corri muito de lá pra cá… Mas acho, na realidade tenho certeza, que todas as dificuldades só serviram pra deixar tudo isso ainda mais interessante.

A maratona é uma prova de força de vontade, de resistência, de dedicação e de disciplina.

Registo do GPS

Em 4h06min é possível repensar tudo o que passei. O que ganhei e o que deixei de ganhar. Quem me acompanhou ou quem desistiu de mim no caminho. Caminho esse que é só para quem é determinado. E isso eu sou demais…

Enfim, muita coisa passa pela nossa cabeça nesse tempo. É engraçado como correr uma Maratona cansa mais a cabeça do que o corpo, mas isso só dá pra entender depois que se corre uma. É realmente indescritível!

A lição mais importante que tirei disso tudo? É você que determina quais são os seus limites! Você, e só você. Mais ninguém.

Medalha

Quem não sabia viu na chegada: sou chorão! Tem até uma foto rolando pelo Facebook… Valeu Leonardo, vai ter volta… Rsrsrs. Brincadeira, me amarrei na foto.

Chegada emocionante

Nada disso, porém, se consegue sozinho, é preciso envolver muita gente pra que isso dê certo.
Claro que vou esquecer alguém, mas aí vão meus agradecimentos especiais:
Sem comentários sobre a minha família. Desculpem vocês, mas a minha é demais…
Rafael Sepeda – Você é o cara da fisioterapia. Foi quem literalmente me colocou na linha de largada quando eu já estava quase “jogando a toalha”. Logo eu, que não desisto nunca…
Julia (e Nutricorp) – Mudou completamente minha alimentação e me fez chegar aqui com 7,5% de gordura corporal sem perder nenhum kilinho. Você é dez!
Marcelle e Fernanda (e Eletrobras) – Levar à frente um programa desses requer tanta determinação quanto a que precisei pra treinar. Parabéns!
Speed – Mais que uma assessoria esportiva vocês se tornaram meus amigos: TODOS.
Rodrigo – Dividiu comigo os dramas de um treinamento para a 1ª maratona.
Aline e Fernando – acho que vocês acreditavam mais em mim do que eu mesmo.

Grande abraço pra todo mundo. Devo tudo a vocês…

Próxima sub-meta: Ironman 70.3 Miami”

Pra quem não conhece o percurso de maratona mais bonito do mundo, aí vai:

Percurso da Maratona do Rio

%d blogueiros gostam disto: