Arquivo

Posts Tagged ‘Corrida da Ponte’

Ironman 70.3 Foz do Iguaçu

19 de novembro de 2013 10 comentários

70.3 Foz

Tá lá o que você queria: Inscrição confirmada para o Ironman 70.3 Foz do Iguaçu.

Fiz a inscrição assim que abriu e ainda bem que tomei essa decisão. Acabei de olhar o site novamente e já acabou! Tá ficando cada vez mais difícil consegui se inscrever…

Andei dando uma olhada no percurso e a coisa parece que vai ser meio diferente. Teremos a T1 em um local e a T2 em outro. A logística vai ter que ser muito boa pra deixar cada coisa no seu devido lugar. Espero que dê tudo certo.

Vamos que vamos pq 2014 promete ser um ano bastante intenso!

Parece que nessa semana as coisas resolveram se ajustar. Corrida da Ponte definiu a data (18/05), Maratona do Rio definiu a data (27/07 – 1 mês antes do 70.3).

O calendário tá quase completo e, por enquanto, bem próximo do meu planejado!

Agora é treinar… Quer dizer, agora não, a partir de janeiro…

Corrida da Ponte 2012

Só agora, 2 semanas depois da prova, é que consegui um tempinho pra escrever minhas impressões sobre a Corrida da Ponte 2012.

Vou tentar resumir numa única palavra: Fantástica!

Não sei se em virtude do desastre do ano anterior, fui pra prova bem cauteloso e até mesmo pessimista. As lembranças do calor, da água quente, enfim, de todo o sofrimento pelo qual passei do momento da largada até a linha de chegada em 2011 me deixaram preocupado.

A do ano passado foi tão ruim que na hora da largada desse ano é que percebi que minha pulseira de largada era da última onda, ou seja, fui o último a largar, nada menos do que 18 minutos depois da largada oficial… Só eu e alguns senhores e senhoras de idade já bastante avançada. Obviamente que eu estava no lugar errado, mas foi bom… Psicologicamente, correr 21km fazendo ultrapassagens é muito mais prazeroso do que sendo ultrapassado.

Corrida da Ponte 2012 – Nota 10

Dada a largada, foi complicado manter minha estratégia de pace. Correr sem ninguém na sua frente faz a velocidade aumentar, mesmo quando vc não quer isso. Com 500m de prova olhei pro GPS e percebi que, naquele ritmo, não chegaria nem aos 10km. Daí pra frente consegui manter minha estratégia e ela só não foi perfeita pq cruzei a linha de chegada muuuito “inteiro”. Parecia que tinha feito um passeio no parque.

Durante o percurso: água gelada e Gatorade em saquinho. Só não encontrei o carboidrato gel que disseram que ia ter… Mas eu tinha levado os meus… Sem problemas.

No final, recorde pessoal de Meia Maratona, com 2h02min e fechando a corrida com 2h05min. Sim, tinham 600m a mais que uma meia…

Parabéns pra a organização, tudo perfeito: largada por pace, água gelada, Gatorade, chuveiro… Tudo.

A mudança foi simplesmente da pior prova de 2011 para a melhor de 2012. Da água pro vinho!!!

A próxima corrida será a Golden Four, da Asics, no dia 01 de julho de 2012. 1 semana antes da Maratona do Rio… Vem tempo pra baixo das 2 horas aí…

O por quê de ser no inverno

10 de fevereiro de 2012 Deixe um comentário

Nos últimos dias, a temperatura no Rio de Janeiro tem estado muito alta.

É simplesmente impossível de se realizar uma prova longa nessas condições sem que acidentes aconteçam. Uma maratona com essa temperatura era a certeza de problemas para os atletas.

Pra se ter uma ideia, durante essa semana, treinei 2 vezes iniciando às 19h e os termômetros marcavam 35ºC na terça e 34ºC na quinta-feira. Imaginem uma pessoa que faça a maratona em 4h. A largada ocorrendo às 07h30min a chegada será por volta das 11h30min com o sol fritando tudo que não estiver na sombra (se não me engano o tempo limite para término da Maratona do Rio é de 6h). Com certeza muitas pessoas teriam problemas, inclusive eu!

Ano passado, tivemos a reedição da Corrida da Ponte: 21,4km de Niterói até o Rio de Janeiro. Simplesmente não existe uma única sombra durante todo o percurso e a largada ocorreu às 8h. O dia foi de sol intenso e não tinha nem uma brisa pra refrescar a galera, já era no meio de abril, dia 17, . Somando a isso tudo uma certa desorganização da prova  que deixou faltar água para os atletas, pois não esperavam tanto calor. A prova foi, para mim, a mais sofrida de todos os tempos. Desisti da corrida por duas vezes mas teria que ficar plantado no sol esperando o ônibus da organização que passava recolhendo os desistentes. Impossível. Continuei na base do anda e trota até o final.

Nesse dia as condições estavam tão críticas que a partir do 10ºkm já comecei a ver várias pessoas passando mal.

O ápice foi este cidadão, que não faço ideia de quem seja, que cruzou a linha de chegada na maca.

Chegada de um "atleta" na Corrida da Ponte

Por esses e outros motivos é que a Maratona do Rio tem que ser realizada no inverno, e mesmo assim é quente…

%d blogueiros gostam disto: