Arquivo

Posts Tagged ‘ciclismo’

Que ano estranho!!!

2 de janeiro de 2017 2 comentários

Depois de um longo ano sem notícias, pretendo retomar este espaço e acho justo que para isso, eu, no mínimo, conte o que foi o ano de 2016.

Se eu tivesse que descrever o ano de 2016 com uma única palavra, certamente essa seria: “Estranho”!

Em 2016 aconteceu “quase” tudo. Na vida profissional, na vida pessoal, nos esportes, na política, enfim, na porra toda… “Quase” tudo que a gente sempre achou que não fosse acontecer, aconteceu em 2016…

fb_img_1482258188781

Obviamente vou me ater aos esportes aqui neste espaço…

Por incrível que pareça, apesar de várias coisas terem acontecido, uma única coisa acabou não acontecendo pra mim e senti muita falta: o triathlon. Em 2016, apesar de ter planejado fazer umas provas de triathlon no segundo semestre e até mesmo chegado a me inscrever em algumas, não consegui sequer largar em nenhuma delas… NENHUMA!

O que aconteceu foi o seguinte: No começo de 2016, já treinando pras provas que viriam pela frente, decidi que deveria fazer a cirurgia de desvio de septo. Como em 2015 eu tinha sofrido bastante com seguidas sinusites, acabei convencido de que isso diminuiria bastante após a cirurgia.

Dado todo o processo para a preparação e liberação da cirurgia e acrescentando que já tinha algumas provas que gosto muito programadas no primeiro semestre, fiz tudo para que a cirurgia ocorresse na primeira semana de junho, logo depois da Maratona do Rio, porém, o plano de saúde foi enrolando, enrolando e não parava de enrolar para liberar o material solicitado pelo cirurgião que só consegui operar através de uma liminar no final de setembro. Essa incerteza acabou comprometendo as provas de triathlon que havia programado.

Como me dediquei à maratona no primeiro semestre, o segundo seria com provas de short, olímpico e meio Iron (este último cheguei a me inscrever e tive que pedir o reembolso de 50% do valor em função da impossibilidade de participação por causa do atraso na cirurgia).

Vida que segue e, com o nariz novo, vamos em frente pra saber se melhorou mesmo ou não…

Mesmo com um segundo semestre praticamente sem provas, o primeiro semestre acabou sendo legal.

Muito treino e poucas, porém bem escolhidas, provas.

Consegui neste período melhorar meu tempo de meia maratona em 3min e meu tempo de maratona em 11min. Parece pouco mas pra mim foi uma vitória considerável. Eu sei que os tempos ainda são ridículos e tenho muito asfalto pela frente pra poder considerar que faço provas razoáveis mas acho que estou no caminho certo.


Já no comecinho do segundo semestre, ainda na briga pela cirurgia, acabei participando da minha primeira prova de ciclismo de estrada. Era uma prova curta, praticamente toda escalando e posso dizer que me diverti bastante. No começo da prova, ainda no trecho plano, fiquei com um certo receio pq não estou acostumado a andar em pelotões de ciclismo e a proximidade incomodava um pouco mas logo depois começa a subida e os ciclistas vão dispersando… Aí é só fazer força pra girar os pedais e tá tudo resolvido… Pena que não tenho força, mas… O que vale é que realmente me diverti e espero repetir a dose em 2017…

img_8216_qr

Copa Rio de Ciclismo – Itaipava

Pra fechar o ano, já recuperado da cirurgia e voltando aos treinos, fiz minha primeira prova de trail… Foram só 10km mas que subiam 900m e tive realmente que sujar meus tenis pra chegar no final… Foi divertido tb…

img-20161206-wa0052

Uphill 900

OBS: Não vou nem comentar que em 2016 foi ano de Olimpíadas na minha cidade! Ou melhor, vou fazer um único comentário: A coisa é sensacional!!!

E pq 2016 foi estranho??? Simples: aconteceram várias coisas boas num ano em que muitas coisas ruins aconteceram… Isso me faz ficar na dúvida se foi um ano bom ou um ano ruim, mas acho que no final das contas o saldo acaba sendo positivo…

De qq maneira, vamos esperar que 2017 seja muito melhor… Vamos com tudo!!!

FELIZ ANO NOVO!!!

Ironman Brasil 2015 – Semana 06 de 20

23 de fevereiro de 2015 Deixe um comentário

Finalmente o ano começou pra todo mundo! É hora de guardas as fantasias e voltar a viver a realidade das nossas vidas…

Carnaval2

Confesso que, para mim, o ano já tinha começado antes mesmo de o outro ter acabado, pelo menos na minha “versão atleta”… O ano já começou com o Desafio do Dunga e de lá já emendei no treino do Iron, enfim, não parei…

Mas agora, depois do carnaval, o ano começa “oficiosamente” para quase todos os brasileiros. Começam agora a levar mais a sério o trabalho, os exercícios, a alimentação, os estudos e tudo mais que foi meio esquecido durante esses quase 3 meses, então, se vc ainda não começou seu ano, aproveita que a hora é essa!!!

A prova de que meu ano já havia começado é que acabei de completar a semana 06 de 20 da caminhada até a linha de chegada do Ironman Brasil Florianópolis 2015.

Como havia dito na semana anterior, as semanas 5 e 6 seriam complicadas por causa do carnaval. Feriados, blocos e pessoas alcoolizadas dirigindo nas estradas são capazes de “atravessar” o samba de quase todo “folião” fantasiado de triatleta. Mas quase todo não é todo. Eu escapei ileso… Quer dizer, quase ileso!!!

Por mais incrível que isso possa parecer, consegui correr quase tudo que a planilha mandava e cheguei a pedalar até um pouquinho a mais. O grande problema foi a natação. Não tinha muito jeito, o clube ficou vários dias fechado e a natação foi muito prejudicada. Mesmo assim, se comparar com 2013, nadei até mais. Não que isso seja uma grande coisa, mas é um referencial… rs

Os treinos não foram exatamente como deveriam ter sido mas no geral foi bem interessante. Por causa das “confusões” carnavalescas, acabei trocando os dias de alguns treinos e até mesmo o objetivo deles. Mas acho que essa adaptação foi fundamental pra conseguir me manter em movimento intenso durante esses dias e é isso que importa!

O lado não muito legal é que mesmo eu tendo diminuído bastante o volume da corrida nas primeiras semanas, o período grande de treinos sem uma pausa razoável para recuperação está cobrando seu preço: um início de fascite plantar está incomodando e o gelo, as massagens e o alongamento já estão a todo gás pra tentar resolver isso sem que os treinos sejam muito atrapalhados. Como tudo sempre costuma dar certo comigo, não tenho muito motivo pra me desesperar. As coisas vão se ajeitando!!!

Pra ratificar o que eu disse sobre não ter sido muito prejudicado pelo carnaval, é só dar uma olhada nos números abaixo que percebe-se que realmente eu to mais focado.

O resumo é esse aí:

Semana 06– 16/02 a 22/02

Previsto 2015 x Realizado 2015

Swim – 11.600m / 5.200m

Bike – 360min / 375min

Run – 180min / 165min

Realizado 2013 x Realizado 2015

Swim – 3.000m / 5.200m

Bike – 365min / 375min

Run – 140min / 165min

Será que até a semana 20 eu consigo “encaixar” uma semana próxima de 100%???

Vamos com tudo!!!

Ironman Brasil 2015 – Semana 05 de 20

16 de fevereiro de 2015 3 comentários

É carnaval meu povo!!!

E cada um usa as fantasias que quer…

Homem_de_Ferro

Gostando ou não de carnaval, esse período altera bastante a programação de todo mundo. Ainda mais se vc morar no rio de Janeiro, que em 2015 teve 456 blocos autorizados a desfilar pelas ruas da Cidade. Pra quem curte é ótimo, já pra quem não curte, ou prefere outra programação, complica bastante a vida… Confesso que já gostei bastante mas hoje em dia prefiro coisas mais sossegadas…

Bom, voltando ao assunto Ironman, querendo ou não, os treinos ficam bagunçados nessas duas semanas.

Sábado de carnaval foi impossível ir pra estrada. Todo mundo viajando e, além das horas perdidas em engarrafamentos, tem o perigo das estradas muito cheias e os motoristas alucinados andando por aí. A alternativa foi ir pras montanhas no domingo.

Domingo de carnaval foi impossível ir pra orla correr, uma vez que alguns dos 456 blocos autorizados fatalmente por lá estaria desfilando… A alternativa foi procurar um lugar na segunda que não teria blocos…

Sábado, segunda, terça e quarta, o clube que nado estava/estará fechado e nadar vai ser uma coisa não muito simples…

Sendo assim, essas duas semanas vão ficar alteradas. Pode ser que numa delas tenha treino de menos e na outra treino demais… Isso é fácil acontecer pq, por exemplo, a corrida de ontem foi feita hoje e vai somar na semana que vem… Pela minha programação, só no sábado que vem é que as coisas entrarão no “eixo” novamente… Obviamente não se trata de compensação, apenas uns ajustes para não prejudicar a ideia geral do treino…

Mas a semana não foi de toda ruim. Acabei conseguindo resolver um problema antigo e pode ser que daqui pra fente eu consiga finalmente fazer a natação planejada de domingo. Arrumei um elástico pra nadar ancorado e, se tudo correr bem, vai dar pra resolver essa velha pendência. Veremos…

Mais uma vez fiz um treino insano de pedal na quarta-feira e não consegui acordar pra nadar na quinta. Era o menor treino de natação da semana e optei por deixar de lado mesmo. A partir da próxima semana espero que isso não aconteça mais. Além de eu estar me acostumando com o treino insano de pedal nas quartas, o volume da natação está bem maior nessa próxima semana, logo, não vai ser muito legal ficar perdendo treinos… Tomara que dê certo!

O resumo é esse aí:

Semana 05 – 09/02 a 15/02

Previsto 2015 x Realizado 2015

Swim – 10.300m / 6.500m

Bike – 356min / 326min

Run – 210min / 89min

Realizado 2013 x Realizado 2015

Swim – 5.800m / 6.500m

Bike – 60min / 326min

Run – 95min / 89min

Dá pra perceber que tô um pouquinho mais “focado” do que em 2013, consequentemente, quero resultados!!! rs

Vamos que vamos que esse ano tô animado!!!

Ironman Brasil 2015 – Semana 04 de 20

9 de fevereiro de 2015 4 comentários

Como esperado, os contratempos começaram a aparecer… Todos muito bem justificados, mas…

Ok também, nada que prejudique muita coisa mas como a expectativa para essa semana era pra fazer o ciclismo e a corrida se não no 100%, bem perto disso… E a natação bem perto do 100% prático pq o teórico já disse que é quase impossível por causa da natação prevista nos domingos que nunca consigo fazer…

A semana acabou tendo dois eventos importantes que, apesar de eu já saber com antecedência, não foram exatamente como o previsto…

Um foi o aniversário do meu pai. Não teve festa nem nada mas óbvio que depois do trabalho eu ia dar um pulo na casa deles pra dar um abraço nele… Me programei pra sair cedo do trabalho e… Não consegui… Cheguei tarde pra caramba na casa deles, mais tarde ainda na minha e ainda assim coloquei a bike no rolo e fiz o treino. O problema todo foi que isso me impediu de acordar de madrugada no dia seguinte pra poder nadar… Nessas horas a natação sempre paga o pato…

O outro evento foi o casamento de um grande amigo que aconteceu no sábado… Tudo programado pro longo de bike na estrada e, na sexta de noite, descobri que o casamento era às 11h da manhã… Quase perdi, sem querer, o casório… Vê se 11h da manhã é hora de casar??? Deixei o pedal de lado e fui pro casório…

Casamento

Na natação apesar do dia perdido, os outros treinos foram muito proveitosos. O volume começou a aumentar (nessa semana já teve um treino de 3.400m) e no dia que o volume foi menor, a intensidade foi maior… Tô com uma expectativa legal pra melhorar um pouco a natação. Se não no tempo da etapa, pelo menos no cansaço ao final dela… O que acaba ajudando bastante o pedal e a corrida…

O Rei do Mar, que vai acontecer aqui no RJ no dia 22 de março, vai ser um termômetro legal pra isso. Tô inscrito pra prova de 3,5km e espero fazer num tempo razoável e terminar inteiro. De preferência como se nem tivesse nadado ainda… Rs

O legal da semana é que finalmente a corrida foi “encaixada” integralmente na rotina e espero que assim permaneça até o final de maio. Na realidade acabei passando um pouquinho pq sabe como é correr, né? A gente acaba se distraindo e passa um pouco do ponto…

No domingo estava programado um “trote leve” de 60min e quando vi que tinha acabado fiquei com um enorme gosto de “quero mais”…

O resumo é esse aí:

Semana 04– 02/02 a 08/02

Semana04

Previsto 2015 x Realizado 2015

Swim – 10.500m / 7.500m

Bike – 336min / 200min

Run – 137min / 145min

Realizado 2013 x Realizado 2015

Swim – 5.100 / 7.500m

Bike – 205min / 200min

Run – 145min / 145min

A natação tá melhorando aos poucos, o pedal podia estar melhor mas não tá dos piores e a corrida, finalmente, fluiu…

Ainda dá pra melhorar legal mas se continuar assim já tá melhor que o anterior…

2014 ficou pra trás…

3 de janeiro de 2015 Deixe um comentário

O ano de 2014 se foi…

Foi um ano de provas interessantes e treinos nem tanto…

Tempo

Ano de pouco tempo pra treinar e menos ainda pra escrever aqui…

Mas, no fundo, foi um ano legal…

Fiz provas bacanas, tive resultados compatíveis com o que treinei, fiz amizades novas (reais e virtuais), aproveitei o que tinha pra aproveitar, sofri com o que tinha que sofrer e me diverti demais com o que tinha que me divertir…

Mas e de ruim, o que teve??? Sei lá, prefiro lembrar do que foi bom… E sinceramente, não me lembro de nada tãão ruim assim que seja digno de recordação…

Vamos com tudo pra 2015 pq esse sim, vai ser sensacional, vem aí o Desafio do Dunga, o 70.3 de Brasília e novamente o Ironman Brasil – Florianópolis!!! Quem sabe não rola uma sorte e eu consigo ser sorteado pra Maratona de Nova Iorque??? Sei lá né???

Medida

Os números de 2014 foram:

Natação – 115km

Bike – 2.155km

Corrida – 1.510km

São números muito baixos pra quem fez um 70.3 (Foz do Iguaçu), uma Maratona (Rio) e agora, no comecinho de janeiro vai correr o Desafio do Dunga.

Provavelmente, se tudo correr bem, na metade de 2015 esses números já terão sido superados… rs

É torcer pra que tudo dê certo e cair dentro.

Tomara que o 2015 de vocês seja igual ao meu: sensacional!!!

Fui!

Short Triathlon – 2ª etapa – 2014 – A prova

18 de agosto de 2014 4 comentários

Como já havia dito, ontem, domingo, ocorreu aqui no RJ a segunda etapa do Estadual de Short Triathlon.

No sábado, véspera da prova, a organização estava na dúvida se a etapa da natação poderia ocorrer. O mar estava bem alto e mexido. Com certeza, nadar naquelas condições seria difícil… Mesmo assim, como havia a previsão de que o mar baixasse e acalmasse para o domingo, estava praticamente decidido que a natação poderia ser realizada com segurança. A alternativa seria uma corrida de 2km pela areia.

No domingo pela manhã, cerca de 1h antes da largada os bombeiros deram ok para a realização da natação mas que eles tinham reduzido um pouco o percurso. Relaxei! Se os bombeiros disseram que está ok, é porque está ok!

Peguei minha roupa de borracha e me encaminhei pra praia, onde estava o pórtico de largada. Fiquei tenso novamente!!! O mar parecia uma máquina de lavar. Daquelas velhas que chacoalham tanto que vão andando pela casa…

Resolvi perguntar eu mesmo para um dos bombeiros se estava realmente tranquilo para entrar e sair e a resposta foi simples: “Entra pelo canto que rapidinho vc chega na primeira bóia. Depois que contornar a segunda pode mirar o pórtico e voltar em linha reta que vc vai cair direto na vala que vai te trazer de volta.” Relaxei mais uma vez!

Até que os bombeiros foram pegar o bote (daqueles infláveis com um motor de popa) pra entrar no mar. Quase não conseguiram! O bote quase virou umas 3 vezes e eles tiveram que chegar uns 500m pra longe do lugar onde ele tinha me mandado entrar pra poder vencer a arrebentação. De bote. Com motor. Fiquei bem tenso de novo!

Quem tá na chuva é pra se molhar, então, lá fui eu pra trás do pórtico esperar a largada. Quando toca a buzina, vc para de pensar e simplesmente vai!!! Corri para o canto, lembrando a “dica” do bombeiro, e demorei demais pra vencer a arrebentação. Contornei as boias, mirei no pórtico pra sair em linha reta, como disse o bombeiro. Outra eternidade pra conseguir voltar!!!

OBS: Pela primeira vez pensei em desistir de uma prova de triathlon por causa da natação!

Geralmente só consigo “encaixar” a respiração depois de uns 100m de prova, quando o coração acalma, mas dessa vez a natação foi tão tensa, mas tão tensa, que eu não consegui, em NENHUM momento, “encaixar” a respiração. Terminei a etapa sem conseguir uma sequência razoável de braçadas… Toda hora tinha que dar umas braçadas de peito pra colocar o ar pra dentro…

Depois de sair da água, fui pra transição com toda a calma pra tentar reduzir os batimentos. Acabei fazendo uma T1 bem rápida pros meus padrões e parti pro pedal pra tentar fazer o melhor possível.

Comecei a pedalar forte e, sem contratempos, fiz uma média de 32km/h com alguns momentos de vácuo, que nesta prova é permitido. Poderia ter me beneficiado muito mais disso, porém, eu queria ficar com a cara no vento. Lembra que minha meta é o 70.3 de Foz? Pois é, lá tem que ser com a cara no vento.

Só não fiquei o tempo todo com a cara no vento pq às vezes é bom dar uma descansada, mesmo que não ganhe velocidade. Minha perna estava bem pesada do pedal de sábado.

Chegando na T2, eu estava num pelotão com certa de 10 atletas. Quando fizemos o último contorno antes da área de desmonte, todos foram reduzindo e descendo com calma das bikes. Passei todo mundo e fiz uma descida “profissa”. Já tinha tirados os pés da sapatilha e do jeito que cheguei, pulei da bike e continuei correndo. Passei esses 10 aí só no desmonte da bike. Essa  parte foi a mais legal!!! Rs

Parti pra correr também na tentativa de forçar o quanto pudesse mas as pernas já estavam bem cansadas. Já tinha acumulado o pedal de sábado com o pedal da prova. Mesmo assim, consegui manter um ritmo legal pra fechar os 5km um pouco abaixo dos 25mim.

Meu tempo total acabou sendo 1h22min. Meu melhor tempo de short!

Rio Triathlon etapa 2 - 2014

Fiquei satisfeito principalmente com a corrida mas o pedal não decepcionou. Isso foi bom! Sobre a natação, o único comentário que posso fazer é: tenho que aprender a nadar! E é urgente!!!

Ironman 70.3 Foz do Iguaçu – Tá chegando…

7 de agosto de 2014 6 comentários

Desde a maratona que todos os pensamentos mudaram para o 70.3 de Foz, que acontecerá no próximo dia 30.

Triathlon

Como de costume, as coisas não ocorreram conforme o planejado (ok, por total descaso da minha parte) e por isso a prova provavelmente vai ser feita “no conforto”.

O que é, para mim, fazer uma prova no conforto?

É não se preocupar com tempo. É conseguir aproveitar a prova pra me divertir. É cruzar a linha de chegada sorrindo. É lembrar, no dia seguinte, que não houve sofrimento. Etc.

Vamos ao que anda rolando nos treinos:

Natação:

Basicamente, falta aprender a nadar!

Muito tempo sem nadar. Essa semana consegui ir dois dias e ainda espero conseguir ir amanhã, sexta, pra completar 3 x na semana. Será???

Os volumes diários, quando vou, estão entre 2.000m e 2.500m dependendo do tempo que tenho pra ficar na piscina. Normalmente só tenho conseguido curtas “escapadas” e, como sou lento, a distância fica prejudicada.

O lado positivo é que mesmo sem nadar a bastante tempo, tenho conseguido nadar essas distâncias saindo da piscina leve, com aquela sensação de “quero mais”, só não podendo ficar mais um pouco pela falta de tempo.

É pouco, eu sei, mas ainda tenho 3 semanas até a prova e acho que, dentro da minha (falta de) capacidade, vai dar pra fazer uma natação legal.

Ciclismo:

Tá faltando volume!

No último sábado fui novamente, depois de vários sábados com chuva, para a estrada. O começo foi até bom mas depois de uns 40/50km o pescoço começa a incomodar demais e drena todas as minhas energias. É impressionante a força que preciso fazer pra manter a cabeça olhando pra frente. Chega a ficar perigoso…

Fato é que 40/50km é praticamente a metade da etapa do ciclismo, ou seja, providências precisam ser tomadas. E foram!

Acho que depois de muito tempo pedalando tão pouco, o corpo desacostumou e pra evitar o sofrimento, abri mão de um pouco da aerodinâmica. A posição na bike estava muito agressiva e resolvi, em comum acordo com o Genésio (excelente profissional que fez meu Bike Fit), resolvi levantar o guidon em 1 elo.

Sábado é dia de novo teste na estrada e tomara que consiga pedalar sem lembrar que o pescoço existe, como era antigamente…

Ahh, espero também que no ano que vem o pescoço volte a aguentar a posição pq tem o Iron de Floripa de novo…

Corrida:

Aqui o que falta é o de sempre: velocidade!

Talvez essa seja a única etapa da prova que eu esteja, embora não muito assumidamente ainda, preocupado em fazer bem feita.

Pra fazer a prova “no conforto” to bem tranquilo. Acabei de fazer a Maratona do Rio e o volume está muito acima do que seria necessário pro 70.3. Nesse mês de distância entre a maratona e o meio Iron, todo o foco da corrida está na velocidade. Qualquer segundo que eu conseguir ganhar no pace médio, pra mim, é lucro.

Cheguei a falar pra alguns amigos mais próximos que nesse mês ou eu ia ficar mais rápido ou ia me machucar pq só ia ter treino forte. Só tiro, porrada e bomba, como diria a “pensadora”… Óbvio que foi um exagero. Com certeza o resultado seria a lesão e não é isso que eu quero. Mas com certeza os treinos estão mais focados na velocidade, já que o volume está sobrando…

 

Agora é treinar, sem tentar compensar o que não foi treinado, pra se divertir.

 

Espero poder colocar algumas fotos sorridentes aqui depois da prova!!!

 

Abraço e vamo que vamo!!!

Ironman Brasil 2015

5 de junho de 2014 6 comentários

Ironman Brasil 2014

Como é duro assistir a um prova dessas… Ainda mais quando o seu desejo é estar participando… rs

No final de semana passado fui pra Floripa assistir ao Ironman Brasil 2014.

Aquilo é espetacular! Coisa de outro mundo, mas, nunca mais vou pra assistir. Ou vou pra fazer a prova ou fico no Rio e acompanho os amigos pela internet.

Pra quem já fez, ficar olhando a festa é muito duro. Gritei, andei, incentivei chorei e me cansei demais. Arrisco até a dizer que é mais cansativo assistir à prova do que participar dela.

Felizmente tive a sorte de ir assistir justamente no dia em que um brasileiro finalmente venceu a prova. Venceu e convenceu! Além disso outro brasileiro ficou em segundo fazendo uma excelente dobradinha. Resumo: prova fantástica!

Ironman 2014

O Brasil foi soberano nas 3 modalidades:

  • Melhor natação – Chicão Ferreira – 00:47:14
  • Melhor ciclismo – Santiago Ascenço – 04:20:44
  • Melhor corrida – Igor Amorelli – 02:52:07

No final o que contou mesmo foi o fantástico tempo do Igor Amorelli, de 08:07:52. Diga-se de passagem, o melhor tempo de um brasileiro num Ironman… O cara é bruto!!!

É impressionante ver o que esses caras são capazes de fazer. Quando falo esses caras, me refiro aos que competem de maneira limpa e ainda assim conseguem grandes resultados. Pra mim, simples mortal que faço pra completar e, obviamente, me superar, e não aos outros, esses caras são monstros e devem ser admirados. E foi assim que vi as 3 modalidades: com admiração!

Quando vi o Chicão Ferreira terminando a natação fiquei impressionado com o ritmo de braçadas dele. Ritmo lento! Que eficiência! Que tranquilidade! A água praticamente não se agita quando ele passa com suas braçadas suaves. Impressionante. Quando eu crescer quero nadar assim!!! Pena que não cresço mais… 😦

Quando no meio da estrada vi o Igor passando praticamente voando fiquei até meio sem entender como ele conseguia aquela velocidade… Logo em seguida vi o Santiago fazendo força numa das subidas do percurso. Coloquei a cabeça pra fora do carro pra gritar pra ele que dava pra “buscar” o Igor. O semblante mudou na hora! Ele olhou pra minha cara, tirou a bunda do selim e começou a pedalar em pé, alucinado… E alucinante. Foi demais! Talvez ele nem mesmo lembre disso tamanho o estresse do momento, mas acho que, de alguma forma, contribui pra ele ganhar uns segundinhos no tempo final da bike…

Infelizmente não consegui ver a corrida do Igor mas pelo que falaram, foi um duelo espetacular com o Santiago e, na segunda metade desta etapa, ele conseguiu abrir um pouco.

Pela primeira vez na história tivemos um brasileiro no alto do pódio e ainda com dobradinha. Muito bom!

A parte triste ficou por conta do pessoal do vácuo no pedal. É muita cara de pau! Foram formados pelotões gigantes com mais de 10 atletas que pedalavam juntos por muito tempo. Ninguém me contou não, eu vi! Passei várias vezes de carro por boa parte do percurso da prova pra fotografar os conhecidos e vi muitos absurdos. Uma pena que isso esteja até gerando mais comentários nas redes sociais do que a vitória brasileira… Melhor deixar isso pra lá…

Claro que não posso deixar de comentar a participação feminina: Ariane Monticeli você é demais e torço muito pra ti. Já já a sua hora chega!!!

O negócio agora é conseguir se inscrever pro ano que vem!!! Prefiro sofrer na pista do que na torcida…

Evoluindo sem muitas novidades…

31 de março de 2014 2 comentários

Continua difícil manter uma atualização legal do Blog mas vou tentando na medida do possível.

Ao que interessa:

Apesar da falta de tempo, dessa vez, boa parte da falta de tempo na atualização do blog vem em função de eu estar conseguindo treinar melhor… Na realidade, venho apresentando alguma evolução… Dentro da minha capacidade, mas venho…

Definitivamente consegui encaixar novamente a natação e o pedal na rotina… Pra isso, obviamente, a corrida acabou sofrendo um pouco, mas já já as coisas se acertam…

Na natação, consegui sair da inércia de só cair na água uma única e solitária vez na semana pra 3 vezes na semana… O problema aqui não é o fato de faltar ao treino de natação, o problema é o motivo da falta… Eu nado de manhã, antes de ir pro trabalho, e pra isso, tenho que acordar bem cedo… Não teria o menor problema caso eu conseguisse dormir cedo, mas como não consigo, fica difícil acordar. Mas ok, quando estou acabado assim por causa de algumas noites de insônia, tudo bem. O problema é que mesmo não dormindo tão mal, acabo levantando e voltando pra cama por pura preguiça! Pois é, chega a ser meio ridículo falar isso mas é a verdade: tenho faltado à natação, na maioria das vezes, por pura PREGUIÇA!

No pedal, estou conseguindo fazer uns treinos no rolo durante a semana e já consegui ir pra estrada duas vezes nos finais de semana… O resultado obtido na estrada ainda é muito ruim. Uma distância pequena, com uma média péssima e ainda fico com o corpo parecendo que pedalei o Tour de France…

Na segunda ida, já deu pra perceber uma melhora mas, espero sinceramente conseguir aumentar muito essa média ainda. Do jeito que tá não dá nem pra ir pra Foz fazer o 70.3. Ainda bem que falta muito tempo pra evoluir…

A corrida tem deixado um pouco a desejar na questão do volume. O pedal de sábado está me deixando muito preso pro longão de domingo, logo, eles não tem sido feitos… Costumo ser muito conservador na elaboração dos meus treinos. Prefiro reduzir um pouco agora pra poder encaixar as 3 modalidades do que arriscar sofrer alguma lesão que me deixe fora de tudo. Muita calma nessa hora!

O bom é que logo logo isso também será resolvido mas nessa questão tenho um pouco mais de pressa, a Maratona do Rio é antes do 70.3 de Foz…

Quanto à velocidade, estou mais ou menos no mesmo nível que estava no ano passado e isso, sinceramente, não me preocupa muito. Quem nasceu pra ser lerdo vai continuar sendo lerdo e ponto!

 

Agora é ir aumentado o volume da natação, o volume e a média no pedal e o volume da corrida!!!

 

No final, como de costume, tudo vai dar certo…

%d blogueiros gostam disto: