Arquivo

Posts Tagged ‘Arpoador’

Rei do Mar – A prova

3 de março de 2013 5 comentários

Péssima!

A impressão que tenho é que a cada prova que faço pioro na natação. Como dessa vez era somente a natação, foi tudo ruim…

Não sei explicar o que acontece mas o fato é que antigamente meus tempos de piscina eram muito piores do que meus tempos no mar. Isso é bem razoável tendo em vista que no mar a flutuabilidade e maior, eu utilizo a roupa de borracha (que aumenta mais ainda a flutuabilidade) e normalmente é uma competição, que SEMPRE faz com que tiremos uns coelhos da cartola mesmo quando não queremos ou achamos que não temos mais nenhum truque.

Fato é que de uns tempos pra cá tenho nadado muito melhor na piscina e isso tem me irritado bastante. Tudo bem que nunca fui e nem serei um excelente nadador mas daí a ficar cada vez pior? Tá me irritando.

Outra coisa é que não estou me referindo ao tempo que levo pra fazer uma prova. Isso poderia ser o motivo! Tenho uma navegação ruim e sempre nado mais do que deveria. Isso também acontece mas além disso, meu pace (min/100m) é sempre mais ridículo.

Pra se ter uma ideia, na piscina costumo fazer meus treinos de 3.500m na casa de 1h15min a 1h20min. Eu sei, é muito lento, mas é o que eu consigo. rsrsrs. Isso dá um pace de pouco mais de 2min/100m.

Imaginei nadar esses 3.500m do Rei do Mar em 1h30min, mas, no final das contas nadei 4.000m em exatas 2h. Isso corresponde a 3min/100m. Quase 50% a mais do que meu pace de piscina. Isso não dá pra admitir.

Fato é que sobrevivi e isso já é bom!

Segue o mapa do GPS pra ver o por quê de nadar 4.000m. É muita falta de direção pra uma pessoa só… rsrsrs.

Rei do Mar - Prova

 

 

Anúncios

Rei do Mar 2013

11 de fevereiro de 2013 2 comentários

É isso aí, relutei bastante mas acabei fazendo minha inscrição pra 1ª etapa do Circuito Light Rei e Rainha do Mar 2013.

Rei do mar

Vou na categoria Challenge e terei o prazer de nadar 3.500 m da praia do Leblon até a praia do Arpoador…

Percurso

Percurso

Foi nesta mesma etapa do ano passado que minha mão praticamente congelou… Escrevi sobre isso aqui.

Esse ano, como a prova vai ocorrer pela manhã, acredito que os problemas sejam menores. Vamos torcer…

Também estou na expectativa de nadar um pouco melhor já que além da correnteza contra e ondulações do mar no ano passado, esse ano estou treinando um pouco mais.

Vamos que vamos!

Rei do Mar – 1ª etapa 2012

17 de março de 2012 1 comentário

Uma semana depois é que tive tempo de contar como foram os 3.500m de natação do Leblon ao Arpoador.

Obviamente, com o passar do tempo, a narrativa dos fatos vai mudando… Esse é um dos fatores pelo qual gosto de postar o resultado da prova assim que ela termina mas, nem sempre é possível. Aliás, quase nunca é possível.

A ansiedade era absurda no dia da prova. Acho que piorou pelo fato de ser uma prova com largada de tarde… Quando é de manhã, não tem muito o que pensar. É acordar, tomar um café da manhã e partir pra prova. Não dá tempo de ficar pensando… Com a largada às 16h, acordei lá pelas 9h e até a hora da largada fiquei pensando nela. Faz parte da festa, mas prefiro as provas com largada pela manhã…

Cheguei no Leblon por volta das 15h e só de me aproximar da água já dava pra sentir que estava gelada. Mas uma vez agradeci a Deus por ter me feito decidir pela compra da roupa de borracha (rsrsrs). Dava pra perceber também que a correnteza seria o tempo todo na direção contrária à da prova… Dei uma volta pela areia e conversei com uns conhecidos pra tirar a tensão pré prova (TPP). Vesti minha roupa, tomei meu carboidrato e fui deixar a mochila no guarda volumes.

Às 15h50min estava entrando na área de largada e tudo corria às mil maravilhas até que fui fazer um aquecimento e percebi que tinha esquecido de tirar o cordão… Erro primário que eu sabia que ia me custar alguma coisa… Paciência, agora não dava mais pra fazer nada.

Dada a largada e, dessa vez foi diferente das outras, praticamente não tive aquela taquicardia inicial que me impede de coordenar a respiração com as braçadas… Desde o início as braçadas estavam em sincronia com a respiração e o nado fluiu muito bem…

Largada da categoria Chalenge (3.500m) do Rei do Mar - 1ª etapa - 2012

Logo no início da prova pude perceber que, além da correnteza, a ondulação também estava bem forte. Cada vez que tentava ver a próxima boia, se estivesse no topo da onda via até a Pedra do Arpoador, se estivesse na parte baixa, não via absolutamente nada além da água.

Um pouco mais de prova e comecei a perceber que o preço pago por ter esquecido o cordão seria um pouco mais alto do que imaginei. Já sentia o pescoço ardendo pelos arranhões provocados pelo conjunto cordão + roupa de borracha. Vida que segue, não vai ser isso que vai me fazer desistir  – pensei.

Como nada é tão ruim que não possa ficar pior,  comecei a ter problemas pra juntar os dedos da mão direita pra dar as braçadas. O fato de ter que nadar com os dedos abertos faz a eficiência do nado ir toda pelo ralo. Cheguei a demorar pra entender o que estava acontecendo e então percebi que era o frio.

Nessa altura o final da prova já estava próximo e continuei nadando torto até a chegada.

Pretendia terminar em 1h30min e terminei em 1h46min, porém, dadas as condições do mar, acho que fui muito bem.

A propósito, o fato de nadar torto, forçando demais o braço esquerdo me fez ficar sem nadar essa semana inteira por causa da dor no ombro que fiquei. Alguns dias de anti inflamatório e acho que estou novo.

Até a próxima…

%d blogueiros gostam disto: