Inicial > Provas > Ironman 70.3 Foz do Iguaçu – A prova

Ironman 70.3 Foz do Iguaçu – A prova

Chegou o grande dia!

Largada marcada para 9h30min, transição aberta de 7h às 9h, bike deixada na transição na véspera… Tudo caminhava bem naquele ensolarado sábado!

Como a largada era num ponto e a chegada em outro, a organização disponibilizou ônibus pra transportar o pessoal da chegada (onde tínhamos que estacionar o carro) pra largada (de onde viríamos com nosso esforço). O último ônibus sairia às 8h e o trajeto levava cerca de 30min de um ponto a outro. Cheguei no local da saída do ônibus às 7h30min e não demorei mais do que 10min pra já estar saindo em direção à largada.

Na área de transição fui cuidar dos últimos detalhes:

  • ver se estava tudo ok com a bike;
  • colocar água no aerodrink;
  • colocar o garmin na bike;
  • ver se estava tudo mesmo dentro da sacola da T1;
  • passar protetor solar (muuuito protetor solar);
  • pegar óculos e roupa de borracha e, finalmente, ir pra largada.

Como ainda faltava um bom tempo pra largada, consegui aproveitar bastante o clima. Fiz social, cumprimentei a galera da elite. Sensacional apertar a mão de Santiago Ascenço e desejar boa prova pra Ariane Monticeli na área de transição! Gosto e admiro vários triatletas brasileiros mas sou fã de carteirinha desses dois aí!

 

Natação:

Tudo resolvido e às 9h20min foi dada a largada da elite. Isso foi um ajuste da organização pra reduzir o vácuo na prova e parece que ajudou. Foi bom também pra perceber que tinha uma leve correnteza puxando pra esquerda e eu, como excelente nadador que sou (#sqn) já mudei minha estratégia de prova e parti pra extrema direita da área de largada na tentativa de ser o menos atrapalhado possível pela “correnteza”.

Dada a largada e fui, com toda a minha calma, iniciar a natação que é de longe a minha pior modalidade!

Os 100 primeiros metros são sempre complicados mas depois disso consegui encaixar a respiração e, sem entrar numa de forçar o ritmo, fui tranquilamente até a 1ª boia. Virei à esquerda, mirei na segunda e tentei da uma acelerada. Cheguei lá rápido, porém esbaforido. Contornei a 2ª boia e só precisava voltar pra largada. Aqui cabe uma observação: será que custa muito colocar alguma coisa chamativa na saída da água??? Em todas as provas da Latin Sports fico lá no meio da água procurando a saída e acabo nadando mais do que devo. Dessa vez não foi diferente. Nadei em zig zag e demorei a sair da água. Na realidade demorei muito. Mas também, nadando 2.300m ao invés de 1.900m, queria o que???

Mas ok, nem tudo estava perdido. Saí da água na 623ª colocação geral. Reza a lenda que tinham 1.000 inscritos mas duvido que tinha tudo isso lá.

Ironman 70.3 Foz - Natação

 

T1

Entrei na T1 e fui direto fazer xixi. Acho que bebi muita água durante a natação!!!

Capacete, óculos e mais protetor solar e parti pra bike. Só na corridinha até a área de monte já fiz umas ultrapassagens… rs

 

Ciclismo

Saí pra pedalar empolgado, porém consciente de que minha preparação não tinha sido a melhor do mundo. Fato é que eu sabia exatamente do que eu era capaz. Ou achava que sabia…

O percurso saía do local de largada (e T1) e seguia em direção à usina de Itaipu, onde chegávamos com pouco mais de 20km. A partir daí, daríamos 3 voltas num circuito de vinte e poucos kms até fechar os 90 da prova.

Logo no começo já deu pra perceber que era um percurso travado, com muitas retomadas. Não acho que isso seja ruim, apenas reduz um pouco a velocidade de todo mundo. Mais pra frente percebi que além das retomadas teríamos muitas subidas e descidas. Foi um sobe e desce alucinante com freadas e retomadas mais alucinantes ainda. Não dá pra reclamar que o ciclismo foi monótono! Era atenção 100% do tempo e fazendo força quase todo o tempo também.

O problema (ou não) foi que eu olhava para o velocímetro e não aceitava uma média tão baixa. Saí de casa pra fazer média de 32km/h (ok, não é uma excelente média mas era o que eu estava treinado pra fazer por 90km) e sempre que olhava pro garmin via 28km/h. Isso fazia com que eu não desse um segundo de refresco nos pedais.

Pedalei nas subidas, nas descidas e até nas curvas. Só parava de pedalar quando estava com o freio apertado… rs. Pedalei tanto que pela primeira vez na vida tive cãibras pedalando. E isso só me fez pedalar mais. Qualquer momento sem movimentar as pernas era suficiente pra que travasse tudo…

Terminei o pedal com média de 28,2km/h e fiquei bem chateado com isso… Olhando agora consigo perceber que foi realmente o meu melhor, mas na hora é duro aceitar que esse é o seu melhor…

Entreguei a bike na 504ª colocação geral…

Ironman 70.3 Foz - Ciclismo

 

T2

Entrei na T2 saltando da bike. Realmente não podia parar as pernas. Era parar e começava a travar tudo…

Entrei rápido na tenda pra fazer a troca e a essa altura o sol castigava demais. Eu não tinha protetor mas por uma incrível coincidência, um amigo entrou junto comigo na T2 e ele tinha. Protetor solar com FPS 110. Excelente. Passei aquilo e saí pra correr.

Esse foi o único momento da prova que alguém gritou meu nome. Um amigo que mora em Foz esteve lá durante a T2 e conseguiu me encontrar! Espetacular ouvir alguém te dar um incentivo!!!

 

Corrida

Saí pra correr com a expectativa de fechar a corrida com pace abaixo de 6min/km mas foi impossível. A corrida, assim como o ciclismo era repleta de subidas alucinantes onde o único alucinado que trotava era eu! Lembra que eu não podia parar???

Subia, descia, bebia, comia mas não parava. Trotava da maneira que dava e assim fui até o km 15 mais ou menos. Nessa altura já estava caminhando nos postos de hidratação para conseguir retormar…

Como a corrida foi em uma única perna de 21km e dentro da área da usina, os acompanhantes não sabiam de nada do que se passava e os atletas estava sofrendo de carência. Todo mundo que passava, ou era passado, por min queria puxar assunto. Se você foi um dos que passou por mim, puxou papo e teve uma resposta seca, desculpe-me, eu não sou assim, porém, naquele momento, falar estava difícil e o raciocínio mais difícil ainda!

O ritmo foi caindo até o final mas, para o bem de todos e felicidade geral dos que me conhecem e querem o meu bem, sobrevivi. Foi um alívio!

Cruzei a linha de chegada na 470ª colocação geral, o que, em teoria, seria antes da metade, mas como já disse, duvido que todos os 1000 tenham alinhado na largada.

Ironman 70.3 Foz - Corrida

Foi sem dúvida a prova mais dura que participei. Arrisco a dizer que superou o Iron de Floripa… Mas reza a lenda que quanto pior, melhor!!!

4142cc369a2863bfbb3e68e449060bc4

Os comentários gerais sobre a organização e etc, deixo pra outro dia…

Quando é mesmo a próxima???

Anúncios
  1. 1 de setembro de 2014 às 22:23

    ahhhh adorei tudo e fiquei curiosa pra saber como ser um iron, pq óóóhhh… eu morro correndo 21K, q dirá nadar, pedalar e depois ainda correr 21k hahahahaha
    Se vc é fã do Santiago e da Ariane, eu posso dizer que eu sou fã do Armando, sabe quem é né?!? hahahahahah

    Nossa, que superação! Pedalar até nas descidas e correr nas subidas!! Isso q é sangue nozóiooo!! rssss

    Parabéns!! Vc merece todos os aplausos e incentivos!! Ta tacandopau!! \o/ uhuuuuuu

    bjsssss

    Curtir

    • 2 de setembro de 2014 às 11:03

      Hahaha, você é demais Carol…
      Sobre morrer correndo 21km, relaxa, já andei muito em corrida de 5k…
      Mas o Iron de Floripa foi mais “suave” do que esse meio Iron de Foz…
      Abraço e valeu pela visita e pelo incentivo!

      Curtir

  2. deysicioccari
    2 de setembro de 2014 às 9:31

    hahahaah Tu sempre nadas mais que o percurso!! Acho muito engraçado como tu contas isso!!!!! PARABÉNS, Armando!!!!! Arrasou,mesmo!!!!!

    Curtir

    • 2 de setembro de 2014 às 11:05

      Pois é Deysi, acabo ficando na dúvida se sou burro ou cego… Rsrsrs.
      Faz parte da prova nadar em linha reta, quem não consegue se ferra… Paciência!
      Abração!

      Curtir

      • deysicioccari
        6 de setembro de 2014 às 14:46

        HAHAHAHAHAHAAHAHAHAH Mas eu acho que é problema nas bóias, como tu disseste!!!!! Abração (morro rindo)

        Curtir

  3. 16 de setembro de 2014 às 7:58

    Cara, eu já tinha lido o relato mas ainda não tinha comentado. Parabéns por mais essa prova. Todos os meus amigos da Webtreino sofreram muito e falaram o quão dura foi essa prova (pelo percurso, calor, etc.).
    Uma coisa… eu também SEMPRE nado a mais. Me ajuda a decidir se sou burro ou cego também. Kkkkk
    Abração!
    Milton – http://www.vintesemanas.com.br

    Curtir

    • 16 de setembro de 2014 às 19:30

      O grande lance da prova Milton, é que eu acho que ninguém estava esperando que fosse tão dura…
      Minha conclusão é bem simples, obviamente só serve pra mim: eu não estava preparado pra fazer aquele percurso… Rsrsrs
      Obs: pelo menos vc nada rápido… Rs
      Abraço!

      Curtir

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: