Inicial > Provas > Estadual de Triathlon – 2ª etapa 2013

Estadual de Triathlon – 2ª etapa 2013

No último domingo, 01 de setembro de 2013, aconteceu a 2ª etapa do Campeonato Estadual de Triathlon do Rio de Janeiro.

Dessa vez a etapa foi em homenagem ao meu grande xará, o super gente boa Armando Barcellos!

Aqui no Rio, por motivos logísticos, a prova se mudou para o Recreio dos Bandeirantes e não existe mais a categoria Olímpico, apenas a categoria Short. Pra quem não está treinando do jeito que gostaria isso pode até parecer bom mas pra quem conhecidamente não é rápido, isso pode ser muuuuito ruim.

Na última semana vinha pensando em como me comportar nesta prova. A única vez que participei de um Short foi a minha estréia no triathlon. De lá pra cá, o menor que fiz foi o Olímpico, chegando ao ápice com o Ironman em maio. Ganha-se muita resistência e perde-se em velocidade. Parece que é impossível ter tudo nessa vida… E é!

Decidi que faria a prova inteira no máximo o tempo todo. Se tivesse que quebrar, quebraria e, daí pra frente ia rastejando…

Largada

Quando deu a largada, tentei colocar em prática minha estratégia. Parti pra dentro na natação mas aí ocorreu algo interessante, o ma estava tão baixo que dava pra ir andando por uns 100m com água na altura da coxa. Como tinha umas ondas, ir nadando era pior do que caminhando. Nessa hora pensei como seria útil se, ao invés da natação eu fizesse hidroginástica… rs

No short acontece um fenômeno interessante. Como a prova é muito curtinha, todo mundo quer dar o máximo o tempo todo. Nada de se poupar. Isso faz com que a natação seja simplesmente a coisa mais violenta do universo.

Como na primeira vez que me aventurei, apanhei muito, mas muito mesmo. O bom dessa vez é que eu já estava acostumado com isso e não precisei parar pra respirar em nenhum momento, porém, só consegui encaixar mesmo a natação depois de uns 500m, ou seja, a etapa da natação foi, como de costuma, muito ruim.

Nadei em cerca de 16min e como a área de transição ficava a quase 500m da água, meu tempo total da natação mais T1 foi de pouco mais de 21min.

Peguei a bike e pensei: “É agora!” Comecei a pedalar de maneira alucinada que fiz até um pico de 42km/h pra sair de uma confusão. Daí pra frente a velocidade estabilizou entre 31 e 32km/h até muito perto do final, foi quando a falta da prática me atrapalhou bastante. Um pelotão me passou e, muito antes da área de desmonte, todos foram descalçando as sapatilhas e eu acabei sendo influenciado por isso e também descalcei… Faltava mais de 1km pro final… Me atrapalhei um pouco e pra dar uma noção, meu último km foi em 23km/h. Lição aprendida…

Acabei a etapa com cerca de 37min e rapidamente (ou seria lentamente???) já estava correndo. Ao contrário do que costuma acontecer, não consegui imprimir um ritmo forte desde o início (normalmente quando corro depois de pedalar, o início é sempre muito forte. É involuntário mas acontece) e minha pretensão de correr entre 23 e 24 minutos foi pro espaço.

Curiosamente, com o passar dos kms consegui ir ganhando velocidade chegando a fechar o último km com pace próximo ao previsto, abaixo de 5min/km. Pena que foi só o último km…

No final, fechei a corrida com pouco mais de 26min e o tempo total da prova foi de 1h29min.

Queria fazer abaixo de 1h25min mas não deu. O ritmo da prova é realmente muito intenso e o desgaste acaba sendo grande. Posso dizer que terminei essa prova mais acabado do que o Iron sem nenhum medo de estar falando besteira.

Comparando com a 1ª vez, que fiz o tempo de 1h37min, até que não foi tão ruim…

À procura da próxima meta!

Anúncios
  1. 3 de setembro de 2013 às 21:47

    Sprint é coração na boca o tempo todo! Rs, prova legal, parabéns.

    Curtir

    • 3 de setembro de 2013 às 21:50

      Valeu Diego,
      Às vezes tem até que lembrar de engolir o coração novamente… rs
      Não é muito minha praia mas vou treinar mais velocidade pra poder melhorar na próxima etapa…

      Curtir

  2. 4 de setembro de 2013 às 8:29

    Ah, Armando…foste tri bem! Mas deve ter sido estranho fazer um SHORT depois de um IRON!!! Sempre que falam em natação “violenta” eu lembro do Colucci que disse que na natação nas Olimpíadas apanhou tanto que parecia que estava num campeonato de boxe! rsrsrs Um abraço, Armando!!! Bom ler teu blog!!!

    Curtir

  3. 4 de setembro de 2013 às 8:45

    Parabéns Armando! 🙂

    Curtir

  4. 5 de setembro de 2013 às 23:31

    Bacana demais o relato, Armando. Bom, como sou leigo em triathlon, considero que seu tempo foi muito bom (só de ter baixado em 8 minutos o teu tempo do short anterior, está bom demais).

    Atualmente, apenas corro. Mas pretendo ir aos poucos ir incorporando as outras duas modalidades e quem sabe um dia participar de um triathlon. Nem que seja apenas um único short, mas gostaria de ter a experiência. 🙂 Agora, disputar um IronMan, aí seria demais!

    Abraços e bons treinos.
    Brunno – http://movidoaendorfina.wordpress.com

    Curtir

    • 6 de setembro de 2013 às 7:17

      Valeu Brunno.
      Analisando friamente, realmente não foi tão ruim assim, mas a gente sempre quer mais…
      Sobre você fazer um short, acho que deve fazer sim, mas cuidado pq é muito viciante, muito mesmo!
      Grande abraço.

      Curtir

  1. 14 de setembro de 2013 às 15:22

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: