Arquivo

Archive for fevereiro \28\-03:00 2012

Resumo do mês: fevereiro

28 de fevereiro de 2012 Deixe um comentário

Por 2 treinos, fevereiro não foi exatamente o que eu programei…

Para este mês, que amanhã chega ao fim, estava com um total de 146km programados para correr e, por ter “matado” 2 treinos, só consegui chegar aos 120km. Não foi de todo ruim, mas poderia ter sido melhor.

Como o foco está 90% na Maratona do Rio, coloquei na cabeça que os treinos de natação e pedal podem até ser suprimidos, porém, os treinos de corrida só poder ser perdidos caso não haja opção. Isso é que desagradou. Foi um treino no início do mês e outro agora, no finalzinho (este último de 18km), que jamais serão recuperados.

A bike (160km) e a natação (14km) nem vou comentar… Foram muito abaixo do desejado, mas vamos em frente, não é o foco principal no momento. O importante é não ficar parado.

Para março a planilha aponta para 194km. Como teremos prova em 3 finais de semana, a programação certamente será abalada. A meta é fazer o mais perto possível do programado e assim será feito.

Só pra constar:

 – 04/03 – Circuito das Estações Adidas – Outono – Prometi que não correria mais essa prova mas a empresa acaba cobrando nossa presença. É a contrapartida por pagarem minha assessoria esportiva etc. Pretendo fazer meu treino de sábado (03/03) normalmente e, no domingo, pedalar 30km antes da prova. Ainda assim tenho a meta de fazer os 10km abaixo de 55min (depois de pedalar).

– 10/03 – Rei Rainha do Mar – Sunset – Serão 3,5km de natação da praia do Leblon ao Arpoador. Como será num sábado a tarde, pretendo fazer um treino leve pela manhã e um conjugado bike/run no domingo. Vamos ver se as pernas vão aguentar.

– 18/03 – Triathlon Olímpico – 1ª etapa – 1,5 / 40 / 10 (S/B/R). Essa seria minha prova alvo caso a Maratona do Rio não existisse. Vamos ver o que consigo neste dia, já coloquei minhas metas em outro post e já nem sei se consigo cumprí-las.

 

É faca na caveira!

Pedal de domingo. Agora sim…

26 de fevereiro de 2012 Deixe um comentário

Finalmente consegui passar pelos 2 pontos que considero mais importantes do circuito de montanhas da cidade do Rio de Janeiro no mesmo pedal…

Todas as vezes que saí de casa para fazer isso tinha alguma coisa que não me deixava completar.

Um amigo que cansou, um pneu que furou, um calor absurdo que não me deixava pensar em outra coisa além do meu ar condicionado de casa… Sempre tinha uma desculpa pra voltar do meio do caminho.

Hoje saí decidido. Parti sozinho com minha bike rumo à Vista Chinesa. 15,5km até lá passando pela elevação máxima de 500m na Mesa do Imperador e chegando até à Vista com certa de 400m de elevação.

Retornando da vista até o Alto da Boa Vista é preciso subir novamente até 500m da Mesa e descer até o Alto, chegando a +/- 350m de elevação e totalizando +/- 22km percorridos.

Uma vez no Alto da Boa Vista, parti rumo às Paineiras o que me fez subir por 4,5km até a elevação de +/- 590m e descer no outro lado por outros 4,5km até uns 480m.

É nessa parte que o bicho pega. Daqui faltam apenas 2,5km até o Cristo Redentor, porém, é preciso subir de 480m até +/- 680m. É uma subida beeem íngrime, pelo menos pra mim, que normalmente me faz sofrer bastante quando vou direto pra lá. Imagina tendo passado na Vista Chinesa antes??? Sem comentários.

Mas é o seguinte: A sensação de ter conquistado as montanhas do Rio de Janeiro fez sumir o cansaço das minhas pernas rapidinho…

Aproveitei que estava lá pra agradecer “ao Cara” por tudo que tenho na minha vida.

Agora era só voltar tudo isso até em casa…

Segue o mapa:

Mapa do percurso passando pela Vista Chinesa e pelo Cristo Redentor

 

E agora a altimetria:

Altimetria do percurso

 

No total foram 55km de pedal e as pernas pedindo arrego.

Bom demais…

O Carnaval…

24 de fevereiro de 2012 Deixe um comentário

Durante o carnaval, só os fortes conseguem manter inalterada a rotina dos treinos… Ainda não cheguei nesse nível, mas estou no caminho…

Estava até bem intencionado para manter a rotina de treinos no carnaval, mas dizem que de boas intenções o inferno está cheio…

A primeira baixa da época das festividades da carne foi saber que a piscina que treino ficaria fechada de sábado até quarta. Acho interessante saber que um clube não funciona em feriados. Talvez seja exatamente a época mais importantes para os associados frequentarem mas eles devem saber o que fazem. Com isso, minha natação seria reduzida para 1 único treino no mar durante esse período e acabou não se realizando. A temperatura da água estava absurdamente gelada. Impossível, pra mim, nadar com aquela temperatura.

A segunda baixa foi no pedal. Já iniciei o sábado um tanto quanto alterado pq “meti o pé” na sexta-feira, logo, não consegui acordar. Sábado era dia de corrida e não de pedal, que seria feito no domingo, porém, como a Maratona do Rio está chegando, só faltam 135 dias, minha prioridade é a corrida e então, ela foi “empurrada” pra domingo e o pedal foi perdido, em parte. Como furou no domingo, tive que sacrificar a segunda-feira para um pedal de 45km nas montanhas da Floresta da Tijuca. Pedal agradável fazendo bastante força e deixando as pernas tremendo.

A corrida é que foi a parte boa da história, tirando o sábado não tive problemas, mas como ele foi compensado no domingo, posso dizer que cumpri direitinho o programado. Foram 18km no domingo num pace de 6:15min/km, 12km na terça num pace de 5:25min/km e fechei a semana na quinta com tiros de 500m para 2min cada um (pace de 4min/km).

Finalizei a semana com 4km de natação, 45km de bike e 36km de corrida. Até que não foi tão ruim, mas poderia ter sido muito melhor…

A alegria de correr no carnaval é retratada nesta foto tirada do blog Correndo o Mundo _ Lia Campos (http://liaccampos.blogspot.com).

Treinar no carnaval é para os fortes e um dia eu chego lá.

O por quê de ser no inverno

10 de fevereiro de 2012 Deixe um comentário

Nos últimos dias, a temperatura no Rio de Janeiro tem estado muito alta.

É simplesmente impossível de se realizar uma prova longa nessas condições sem que acidentes aconteçam. Uma maratona com essa temperatura era a certeza de problemas para os atletas.

Pra se ter uma ideia, durante essa semana, treinei 2 vezes iniciando às 19h e os termômetros marcavam 35ºC na terça e 34ºC na quinta-feira. Imaginem uma pessoa que faça a maratona em 4h. A largada ocorrendo às 07h30min a chegada será por volta das 11h30min com o sol fritando tudo que não estiver na sombra (se não me engano o tempo limite para término da Maratona do Rio é de 6h). Com certeza muitas pessoas teriam problemas, inclusive eu!

Ano passado, tivemos a reedição da Corrida da Ponte: 21,4km de Niterói até o Rio de Janeiro. Simplesmente não existe uma única sombra durante todo o percurso e a largada ocorreu às 8h. O dia foi de sol intenso e não tinha nem uma brisa pra refrescar a galera, já era no meio de abril, dia 17, . Somando a isso tudo uma certa desorganização da prova  que deixou faltar água para os atletas, pois não esperavam tanto calor. A prova foi, para mim, a mais sofrida de todos os tempos. Desisti da corrida por duas vezes mas teria que ficar plantado no sol esperando o ônibus da organização que passava recolhendo os desistentes. Impossível. Continuei na base do anda e trota até o final.

Nesse dia as condições estavam tão críticas que a partir do 10ºkm já comecei a ver várias pessoas passando mal.

O ápice foi este cidadão, que não faço ideia de quem seja, que cruzou a linha de chegada na maca.

Chegada de um "atleta" na Corrida da Ponte

Por esses e outros motivos é que a Maratona do Rio tem que ser realizada no inverno, e mesmo assim é quente…

Foco na Maratona, sem descuidar do Triathlon…

7 de fevereiro de 2012 Deixe um comentário

O treino agora é focado na Maratona do Rio. Não tem pra onde correr… Ou melhor, o que não falta é lugar pra correr, o treino é pesado e os longões “de verdade” ainda nem começaram… Ainda estou fazendo longos de 16km. É importante acostumar o corpo ao movimento ininterrupto aos poucos, portanto, o aumento do volume é gradativo…

Fato é que está dando certo. Até agora está tudo indo muito bem. Só perdi 1 único treino em virtude de um resfriado e nada mais.

Sábado teve um longo de 16km e fiz todos os 16km com o mesmo pace 06:15min/km. Ok, é devagar, mas é um longão e é assim que tem que ser. Na realidade era pra ser bem mais lento mas como tenho me sentido muito bem, tô aproveitando a maré boa.

Que venha a Maratona do Rio!

Com tudo isso, o triathlon, queridinho do momento, acabou ficando em segundo plano… A próxima prova é no dia 18/03, pouco mais de 1 mês até lá e preciso voltar a me dedicar mais ao pedal. Esse último mês foi praticamente sem subir na bike. Tive vários motivos pra isso, muito mais psicológicos do que outra coisa, mas acho que agora vou conseguir embalar. Tomara.

Ontem, segunda-feira, fiz meu treino de natação pela manhã, 2.500m e, no final do dia, fiz um pedal no rolo pra começar a soltar a perna novamente. 30 minutos girando rápido e leve. Com o calor que está fazendo no Rio de Janeiro, qq coisa a mais do que isso me faria mal. Terminei praticamente derretendo.

Hoje, terça-feira, fiz meu treino contínuo de corrida: 10km no pace de 05:25min/km. Muito quente e o pessoal da assessoria vacilou e não tinha água. Tive que fazer uma parada no km 6 pra poder comprar uma água e retornar. Nada que prejudique, mas…

Ainda não quero fazer previsões sobre o tempo para a próxima prova do triathlon, até pq vai ser a primeira vez que faço o Olímpico (1,5km swim+ 40km bike + 10km run). Não é por isso que vou deixar de ter minhas metas: Swim <30min, bike <01h20min e run <55min, ou seja, tempo total inferior a 02h45min. Acho que a meta é meio puxada, mas vamos ver no que vai dar.

 

%d blogueiros gostam disto: